in

Bolsa Família se torna opção ao auxílio emergencial

Com o alto índice de desemprego e com o fim do auxílio emergencial brasileiros buscam o benefício

Agência Brasil

Devido à crise econômica instaurada pelo coronavírus, muitos brasileiros perderam seus empregos, sejam eles formais e informais, assim muitas casas no Brasil perderam sua fonte de subsistência e agora, mais do que nunca, precisam da ajuda do governo para sobreviver.

Publicidade

Com o fim do auxílio emergencial e com a incerteza da data de pagamento do novo auxílio, as famílias brasileiras mais pobres estão buscando o Bolsa Família como opção, programa que visa transferência de renda. Em um levantamento realizado, cerca de 2,1 milhões de famílias estavam na fila para receber o Bolsa Família em dezembro de 2020.

O programa visa ajudar famílias que se encontram em uma situação extrema de pobreza, com renda de até 89 reais mensais por pessoas ou ainda em situação de pobreza com renda variável entre 89 a 178 reais por pessoa.

Publicidade

O Ministério da Cidadania não quis revelar os dados e informar quantas pessoas ainda estavam à espera do recebimento do benefício, entretanto, afirmou que ninguém ficará desemparado, principalmente aqueles brasileiros que estão mais vulneráveis socioeconomicamente.

Publicidade

Não é confirmado que as pessoas que foram contempladas com o auxílio emergencial receberão as novas parcelas do programa, e vale lembrar que aqueles que estão cadastrados no Bolsa Família, automaticamente estão elegíveis para receber o novo auxílio.

Publicidade

O Ministério da Cidadania afirmou que está realizando análise de dados para a inclusão ou exclusão de famílias do programa Bolsa Família, por isso o número de beneficiados flutua a cada mês.

Publicidade
Publicidade
Publicidade