in

Padre morre vítima de Covid-19 após tentar visitar a mãe e fiéis ficam desolados: ‘todos que choram sua partida’

Religioso viajou de Minas até São Paulo, onde acabou apresentando sintomas da doença e veio a óbito.

Estado de Minas

A Covid-19 fez mais uma vítima religiosa na igreja católica. Padre bastante querido na cidade de Uberaba e no interior mineiro, o sacerdote Carlos Alexandre de Souza, de 44 anos, morreu em decorrência de complicações da doença na noite da última quarta-feira (10). O religioso atuava na Arquidiocese da cidade mineira e estava internado em São Paulo, onde a infecção se manifestou após ele tentar visitar a mãe, que é idosa. 

Publicidade

De acordo com informações da Arquidiocese de Uberaba, Carlos Alexandre é o primeiro presbítero do município que morreu em decorrência da Covid-19. O corpo do religioso chegou na cidade natal, Guararapes na última quinta, onde foi sepultado. 

A Arquidiocese informou que, por conta da pandemia da Covid-19, os padres são orientados a não viajar, a não ser que seja em caso de urgência. Carlos Alexandre não teve contato com a mãe, em função do agravamento da infecção. 

Publicidade

O religioso atuava na Paróquia Basílica do Santíssimo Sacramento, situada na cidade de Sacramento, município que fica a cerca de 80 km de Uberaba, e tem 30 mil habitantes. 

Publicidade

Em nota, a Arquidiocese de Uberaba lamentou o falecimento do sacerdote, e prestou solidariedade aos familiares.

Publicidade

“Rezemos pelo descanso eterno deste nosso irmão, pelo conforto dos seus familiares, e de todos que choram sua partida deste mundo”, lamentou a Arquidiocese. 

Outro caso

Outro padre que integra a Arquidiocese de Uberaba testou positivo para a Covid-19 e segue na luta contra a doença. Trata-se de Selmo Donizetti Mazeto. Ele está intubado na UTI do Hospital São Domingos. Os religiosos e fieis estão em corrente de oração pela recuperação do sacerdote. 

Números da Covid-19

De acordo com o último boletim divulgado, a cidade de Uberaba contabiliza mais de 16 mil casos positivos para o coronavírus, sendo que 387 pessoas morreram e quase 15 mil já se recuperaram. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade