in

Auxílio Emergencial: Guedes afirma que benefício pode ter mais de quatro pagamentos e traz revelações

Benefício deve ter início dos novos pagamentos já neste mês de março; valores vão variar.

Agência Brasil - Caixa - Montagem: Cido Vieira

A volta do Auxílio Emergencial está muito próxima de ser oficializada. Após votações no Senado e na Câmara resta apenas a formulação de uma Medida Provisória (MP) para que o programa tenha os detalhes revelados.

Publicidade

Ao que tudo indica, como foi sinalizado anteriormente, que o benefício retorne com mais quatro pagamentos, com três valores distintos. Contudo, o número de cotas pode ser maior. Isto porque, a equipe econômica, liderada pelo ministro Paulo Guedes, já cogita a possibilidade que o programa dure mais de quatro meses, como previsto na PEC Emergencial. 

Em uma videoconferência realizada na última sexta-feira (12), o responsável pela pasta deu esta sinalização de que o Auxílio Emergencial pode durar mais tempo, caso o cenário de pandemia continue assolando o país de forma arrebatadora. 

Publicidade

“O auxílio emergencial é para a pandemia. Se a pandemia continuar conosco, aí nós temos que falar de novo de auxílio emergencial lá na frente. Mas se a pandemia for embora, acaba o auxílio emergencial, e quem está no Bolsa Família volta, talvez não mais para o Bolsa Família, e, sim, para o Renda Brasil”, afirmou o ministro Paulo Guedes, mencionando o programa Renda Brasil que no ano passado ficou próximo de ser aprovado para substituir o Bolsa Família.

Publicidade

De acordo com fontes do jornal O Globo, ainda não se sabe o quanto mais poderia ser gasto com a nova fase do programa, e não foi tomada uma decisão final uma vez que o assunto dependerá do ritmo de vacinação no país. No teto de gastos fixados na PEC, o governo federal gastará até R$ 44 bilhões com as novas parcelas do Auxílio Emergencial. 

Publicidade

Atualização do cadastro

Nesta semana, a Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou que os beneficiários do programa e clientes do aplicativo Caixa Tem devem fazer uma atualização dos dados cadastrais. O cronograma seguirá o mês de aniversário de cada brasileiro, e se iniciará neste final de semana. 

Publicidade
Publicidade