in

‘Bolsonaro nos traiu’, diz policial que apoiava Bolsonaro e agora lidera manifestações contra o presidente

Em entrevista, Dovercino Neto diz que o presidente Jair Bolsonaro traiu a categoria ao inclui-los na Reforma da Previdência.

Divulgação/ FenaPRF / BBC News Brasil

Dovercino Neto, presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) e um dos líderes da União de Policiais do Brasil, revelou sua insatisfação em relação ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em entrevista à BBC News Brasil.

Publicidade

Neto contou ter feito campanha e falado para seus amigos e familiares votarem em Bolsonaro, dizendo que o atual presidente iria ajudar a sua categoria, marcando assim um ponto a favor da segurança e contra a corrupção no Brasil. Ele diz que se mobilizou para buscar votos para o atual chefe do Executivo, contudo, conta que tudo caiu porque Bolsonaro não os enxergou após ter sido eleito. “Para ele, a gente não existe”, resumiu Neto.

Vale lembrar que Dovercino Neto foi um dos maiores apoiadores de Bolsonaro durante a campanha eleitoral do atual presidente, no entanto, hoje ele diz se sentir traído pelo chefe do Executivo e ameaça, inclusive, uma paralisação da categoria por todo o país nos próximos dias.

Publicidade

Dovercino diz que durante a sua campanha eleitoral, Bolsonaro apresentou um posicionamento a favor do policial, “de valorizar e defender a categoria”, por isso, ressalta que muitos policiais acreditaram no discurso do atual mandatário. Mesmo assim, segundo Neto, Bolsonaro os traiu na primeira oportunidade. “Ele nos traiu ao nos incluir na Reforma da Previdência”, disse.

Publicidade

Agora, Neto diz que o segundo golpe do presidente está a caminho, isso devido à aprovação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC). Vale lembrar que o texto base da PEC altera a Constituição, para que assim seja liberado R$ 44 bilhões extras para custear novas parcelas do Auxílio Emergencial.

Publicidade

Publicidade
Publicidade