in

Família cava cova de parente por falta de funcionários em cemitério e caso revolta: ‘Um absurdo sem tamanho’

Situação ocorreu na última segunda-feira (08), em cemitério da cidade de Medicilândia, no Pará.

Youtube UOL

Diante da falta de funcionários disponíveis no Cemitério Municipal de Medicilândia, cidade do Pará, uma família foi obrigada a cavar uma cova para enterrar um parente. O caso foi registrado na última segunda-feira (08), e gerou forte repercussão, principalmente após a divulgação de um vídeo.

Publicidade

Nas imagens, familiares e amigos de Fredson Alves, de 26 anos, aparecem abrindo um buraco no cemitério para a realização do sepultamento da vítima. Enquanto um familiar cava, outro amigo faz a gravação e classifica a situação como um “absurdo”.

“A gente fez porque era nosso amigo e família precisou desse apoio. Mas é um absurdo sem tamanho uma situação dessa”, disse em tom de desabafo ao UOL o motorista Gino Sintra.

Publicidade

Segundo ele, este caso não o primeiro. Anteriormente, outras famílias tiveram que tomar a iniciativa de abrir uma cova para enterrar o seu ente por conta da falta de funcionários no cemitério. “Esse problema se arrasta. A gente paga o imposto e tudo e onde está a prefeitura?”, indagou o motorista.

Publicidade

Prefeitura se pronuncia

Procurada pela reportagem do portal UOL, a Prefeitura de Medicilândia afirmou que a nova gestão dará uma atenção maior ao cemitério. Em nota, a administração ainda informou que já designou equipes da Secretaria de Viação e Obras para atuar no local. 

Publicidade

A vítima que precisou ser sepultada pela própria família foi morto no último final de semana. Ele trabalhava como garçom há oito anos, e foi alvejado no município de Altamira.

A situação vivenciada pela família de Fredson causou grande revolta nas redes sociais, e a falta de funcionários foi amplamente criticada por quem acompanhou o vídeo. 

Publicidade
Publicidade