in

Médica do CE faz apelo comovente a jovens sobre ‘furacão Covid’ e alerta: ‘pacientes pedindo para não morrer’

Muitos estados estão retornando ao sistema de lockdown para tentar frear evolução de nova onda da Covid-19.

Reprodução - YouTube

Profissional na linha de frente no combate à pandemia do coronavírus, a médica intensivista Geórgia de Oliveira, que trabalha no Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte, no Ceará, fez uma súplica emocionante aos jovens sobre o cenário atual da Covid-19 em solo nacional.

Publicidade

Em vídeo que viralizou nas redes sociais após ser divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde do Ceará, a médica afirma que o “furacão Covid-19” tem se alastrado com maior gravidade na faixa etária mais jovem, entre 25 a 45 anos, algo não registrado na primeira onda da doença. 

“A doença ‘mutacionou’, não estabilizou. Ela agora está afetando pessoas mais jovens, e mais jovens que nós estamos recebendo casos cada vez mais graves”, desabafou a profissional de saúde. 

Publicidade

Nos primeiros meses de 2021, os números de casos de jovens internados com Covid-19 em estado grave cresceu exponencialmente no comparativo com o ano passado. Estudos estão em fase de andamento para constatar se este aumento no índice de casos tem ligação direta com as mutações que o vírus vem sofrendo. 

Publicidade

Veja o vídeo emocionante:

Publicidade

“Os pacientes pedindo para não morrer e as famílias aflitas porque não querem perder o ente querido. Não seja você essa pessoa, essa família”, afirmou a médica intensivista.

Números em alta

Nas últimas semanas, o número de óbitos pela Covid-19 por dia em solo nacional tem disparado de forma arrebatadora, batendo recordes consecutivos.

De acordo com o último boletim, o Brasil aparece com mais de 262 mil mortes em decorrência da doença. O índice de infectados já ultrapassou a barreira dos 10 milhões de brasileiros. Na escala global, o país só fica atrás dos Estados Unidos no número de óbitos e casos de infecção. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade