in

Mais forte, ‘nova’ Covid-19 ataca jovens, muda forma de prevenção e tratamento; médicos ligam alerta

Especialistas alertam mudança do tratamento e tempo mais longo de internação dos pacientes.

Saúde Mais TV

No início da pandemia, a principal informação que se noticiava era que o coronavírus atacava os idosos acima dos 60 anos, principalmente pela vulnerabilidade deste grupo. Passado um ano do começo da luta contra a Covid-19, o cenário agora é outro. Os mais jovens estão se tornando alvo principal da doença. 

Publicidade

A explicação para este cenário ser diagnosticado vem da evolução do vírus, que agora aparece mais agressivo e transmissível do que antes. De acordo com especialistas ouvidos pela reportagem do portal UOL, a falta de combate direto à disseminação do vírus fez com que a doença ganhasse patamares exponenciais de contágio em solo nacional, principalmente após o surgimento de uma nova cepa. 

Nos últimos dias, o Brasil vem batendo recordes sucessivos no índice de mortes diárias em decorrência da Covid-19. O número de óbitos já se aproxima de superar a barreira dos 260 mil. 

Publicidade

Mais potente

De acordo com o médico consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Rodrigo Molina, as variantes do coronavírus deixam o vírus mais potente. Isso faz com que populações antes consideradas protegidas de contaminação ou da mortalidade, se tornassem vulneráveis. 

Publicidade

“Os mais jovens estão circulando mais, quebrando as quarentenas e todas as medidas de segurança que orientamos. Com a cepa evoluída, uma pessoa transmite para muito mais gente. Por isso jovens são a população mais exposta agora”, analisou Molina.

Publicidade

Até o momento, não há estudos suficientes quem apontem uma maior taxa de mortalidade causada pela cepa brasileira. Integrantes do Instituto de Infectologia Emílio Ribas e diretor científico da SBI, o médico Sérgio Cimerman, afirma que o tempo de internação nas UTIs está mais longo.

Além do tempo maior, a cepa alterou como pacientes mais graves da Covid-19 são tratados. Os respiradores estão dando lugar para os cilindros de oxigênio, alteração esta justificada pela idade dos novos infectados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade