in

Padre preso suspeito de cometer três assaltos fazia uso de medicamentos psiquiátricos e era querido pela comunidade

De acordo com a polícia, Elizeu Lisboa Moreira, de 28 anos, foi reconhecido pelas vítimas dos assaltos.

UOL | Divulgação | Montagem Ingrid Machado

Um caso inusitado ocorreu em Passo Fundo, Rio Grande do Sul, na última quarta-feira (3). O padre Elizeu Lisboa Moreira, de 28 anos, foi preso suspeito de cometer uma série de assaltos na região. De acordo com o site UOL, o suspeito foi preso com uma quantia em dinheiro, produtos de higiene e uma arma de brinquedo.

Publicidade

A polícia foi alertada pelas vítimas dos assaltos que descreveram o suspeito como um homem jovem que teria fugido em uma caminhonete. Mais tarde, Elizeu Lisboa foi preso. O carro utilizado nos roubos pertence à Diocese de Passo Fundo. Detido, o padre apenas disse que teria cometido os crimes em um “momento de loucura”.

A advogada Maura Leitzke, responsável pela defesa de Elizeu, afirmou que seu cliente fazia uso de medicamentos psiquiátricos, e que teria interrompido o tratamento recentemente. Devido a este fato, o padre teria tido um surto psicótico. Segundo informações de pessoas próximas, o religioso era querido pela comunidade católica.

Publicidade

O bispo da Arquidiocese de Passo Fundo, Dom Rodolfo Luis Weber, falou sobre o futuro do padre. “É muito chocante, é muito triste e nos causa profunda dor. Na sua missão interna da igreja como padre a nossa tarefa é também saber averiguar o que aconteceu”, disse o bispo.

Publicidade

Ainda de acordo com a polícia, Elizeu estava na cidade para comparecer a um velório, depois da cerimônia, teria cometido os assaltos. A investigação ainda trabalha no sentido de descobrir qual foi a motivação do religioso ao cometer os crimes, já que ele não teria dado maiores informações no momento de sua prisão.

Publicidade
Publicidade
Publicidade