in

Família de médica veterinária vítima da ‘doença da urina preta’ toma decisão emocionante após morte da jovem

Priscyla passou duas semanas internada em uma unidade hospitalar particular de Recife, mas não resistiu.

G1 - Arquivo Pessoal - Montagem

A médica veterinária Pryscila Andrade, de 31 anos, morreu vítima da Síndrome de Haff, conhecida como “doença da urina preta”. A jovem residente em Recife, passou duas semanas internadas no Real Hospital Português, mas não acabou resistindo às complicações da infecção, e teve morte cerebral constatada na última quarta-feira (3). 

Publicidade

Horas depois do falecimento da jovem, os familiares dela autorizaram a doação de órgãos da médica veterinária. Foram doados o coração, os rins, o fígado e as córneas. 

Após a realização de exames de protocolos da equipe médica da Central de Transplantes de Pernambuco, os órgãos foram coletados. 

Publicidade

Priscyla deu entrada na unidade hospitalar no dia 18 de fevereiro, após almoçar com a família peixe da espécie arabaiana comprado no bairro do Pina, situado na Zona Sul da capital pernambucana. O pescado estaria contaminado por toxinas que provocam a Síndrome de Haff.

Publicidade

Além da médica veterinária, outras quatro pessoas ingeriram o alimento no dia, entre elas a irmã da vítima, a empresária Flávia Andrade, que chegou a ficar internada por quatro dias e foi liberada para concluir a recuperação em casa. Os demais que se alimentaram do peixe não necessitaram de internação e seguem sendo monitorados. 

Publicidade

Desabafo comovente

De acordo com Flávia, a irmã estava sendo mantida ligada nos aparelhos para que fossem realizados exames da equipe de transplantes para saber se haveria a possibilidade de doações de órgãos. 

Em um post no Instagram, Flávia citou que o fato de saber que órgãos da irmã estarão salvando vidas de outras pessoas é confortante e traz um sentimento de que a irmã seguirá espalhando sua bondade e amor. 

“Priscyla brilhou tanto aqui na terra, que se transformou em estrela. Ela vai continuar transmitindo seu amor e sua bondade. Ela está nos braços de Deus. Demos continuidade à bondade dela, doando coração, rins, fígado e córneas”, afirmou a irmã da Priscyla nas redes sociais.

Publicidade
Publicidade
Publicidade