in

Bolsonaro critica o pânico criado em relação à Covid-19 e diz que não assiste ao Jornal Nacional

Presidente conversou com apoiadores na porta do Palácio da Alvorada, na manhã desta quarta-feira (3).

Reprodução Globo

Nesta terça-feira (2), o Brasil registrou 1.726 mortes por Covid-19 nas 24 horas anteriores – uma a cada 50 segundos. O número de óbitos representa o recorde desde o começo da pandemia do coronavírus, em março do ano passado, e acende o sinal de alerta em todo o país.

Publicidade

O Brasil chegou a 257,5 mil mortes em decorrência da Covid-19. O país é o segundo do mundo em número de óbitos, atrás apenas dos Estados Unidos, que já ultrapassou a barreira de meio milhão de mortes. Em todo o mundo, mais de 2,5 milhões de pessoas perderam a vida.

Na manhã desta quarta (03), o presidente Jair Bolsonaro conversou com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, residência oficial do chefe do Executivo. No minuto final do vídeo abaixo, Bolsonaro diz que não assiste mais ao Jornal Nacional, principal telejornal da TV brasileira, exibido pela Globo.

Publicidade


Criaram pânico, né? O problema está aí, lamentamos. Mas você não pode entrar em pânico. Que nem a política, de novo, do fique em casa. O pessoal vai morrer de fome, de depressão?”, afirmou Bolsonaro aos apoiadores que estavam no cercadinho em frente ao Palácio da Alvorada.

Publicidade

Bolsonaro também afirmou que uma comitiva do Governo Federal vai à Israel ver um spray nasal que está sendo testado contra a Covid-19. Em relação à vacinação no país, pouco mais de 6 milhões de brasileiros receberam ao menos a primeira dose das vacinas que estão disponíveis no momento. A hidroxicloroquina, que Bolsonaro defendia para uso contra a Covid-19, não tem eficácia comprovada, conforme divulgado desde o início da pandemia.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!