in

Bebê de 1 ano morre e detalhes devem deixar pais em alerta

Letícia Marinho morreu com apenas 1 ano e 4 meses de vida em hospital de Maringá.

Reprodução: Bem Paraná

A pandemia do coronavírus assola o Brasil de modo implacável nestes primeiros meses de 2021. O país tem registrado mais de mil mortes diárias em decorrência da Covid-19. Em todo o país, hospitais estão com as unidades de terapia intensiva (UTI) completamente lotadas.

Publicidade

Em Maringá, no Paraná, uma menina de 1 ano e 4 meses morreu por complicações da Covid-19. A morte aconteceu no sábado (27). Letícia Marinheiro estava entubada na unidade desde o dia 21. De acordo informações da família, os sintomas começaram no dia 15 de fevereiro.

Dois dias depois foi confirmado que a bebê estava com Covid. No dia, o estado de saúde piorou bastante e foi necessária fazer a intubação. Além da bebê, os pais dela também foram infectados. A mãe teve apenas sintomas leves, como aconteceu com milhões de pessoas infectadas, já o pai teve um quadro mais sério e precisou ser internado. No momento, o homem está estável.

Publicidade

Letícia foi a vítima fatal mais nova da Covid em Maringá. A menina não tinha doenças preexistentes e isso liga o alerta para todo mundo. Mesmo quem não é do grupo de risco – acima de 60 anos e com doenças preexistentes – corre o risco de desenvolver um quadro grave da doença.

Publicidade

Por isso é importante manter as medidas de proteção: evitar aglomerações, usar máscara e lavar as mãos com água e sabão. Álcool em gel também é importante, especialmente nos locais onde não é possível lavar as mãos. Bebês, crianças, adultos, idosos, ninguém está livre de se contaminar com o coronavírus. Todo cuidado é necessário neste momento.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!