in

Auxílio Emergencial: presidente da Câmara bate o martelo e define valores e número de parcelas do benefício

Benefício teve calendário de pagamentos residuais concluído na última semana de janeiro.

MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL

O Auxílio Emergencial tem a sua volta bem próxima de ser anunciada. Nesta segunda-feira (1), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) trouxe algumas revelações sobre a nova fase do programa.

Publicidade

Seguindo a linha do que vem sendo cogitado, Lira disse que o benefício será pago até junho deste ano, e os valores pagos em cada parcela será de R$ 250. Na última quinta-feira (25), durante a sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro, havia sinalizado que a proposta do governo neste mesmo molde, com os pagamentos se iniciando a partir deste mês. 

Apesar do fato de Lira cravar prazo e valores da nova fase do Auxílio Emergencial, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 186/19, a PEC Emergencial, ainda não tem data certa para ser votada. Neste domingo (28), Bolsonaro se reuniu com o presidente da Câmara, e com Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado, para discutir quando a votação será realizada. 

Publicidade

O tema está pautado no Senado na terça-feira (2) e quarta-feira (3). 

Publicidade

De acordo com Lira, a decisão acerca do número de cotas e valores de cada parcela ficou definido justamente após esta reunião realizada com o chefe do Executivo, no Palácio da Alvorada. Também participaram do encontro o ministro da Economia, Paulo Guedes, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, Walter Braga (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo). 

Publicidade

Doses da vacina

Ainda em seu pronunciamento, Arthur Lira disse que serão entregues 140 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 entre os meses de março, abril e maio. O presidente da Câmara, no entanto, não revelou de onde viriam estes imunizantes. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade