in

Idosa aceita bala de desconhecidos, perde consciência e acaba sendo roubada

A mulher relatou à Polícia Civil que aceitou o doce e percebeu um gosto estranho quando colocou na boca.

Foto: G1 Santos/Foto ilustrativa

A maioria das mães sempre ensina que não se deve aceitar nada de pessoas estranhas, principalmente alimentos. A verdade é que esse conselho serve para todas as fases da vida. Uma idosa de 61 anos acabou sendo roubada depois de ter aceitado uma bala de um estranho em Praia Grande, região litorânea de São Paulo. O prejuízo da senhora foi de 3 mil reais.

Publicidade

Conforme seu relato aos polícias, ela aceitou a bala e notou que o doce tinha um sabor estranho quando colocou na boca. A idosa disse que começou a se sentir diferente e foi perdendo a consciência. Os homens a colocaram dentro de um veículo e fizeram com que sacasse a quantia em dinheiro. Ainda não se sabe qual foi a substância ingerida pela mulher.

De acordo com o portal de notícias G1, o fato aconteceu na Rua Equador, no bairro Guilhermina. A vítima ainda disse aos agentes que estava caminhando pela calçada quando foi abordada pelo homem que tinha aparência de aproximadamente 60 a 70 anos. Ele começou a puxar conversa perguntando se conhecia um advogado, especificando um nome. Prestativa, a senhora quis ajudar e foi pesquisar o nome citado em seu aparelho celular.

Publicidade

Enquanto procurava, um outro homem se aproximou dos dois e ele insistiu para que a mulher aceitasse a balinha. Após muita insistência, ela acabou aceitando o doce. Conforme o relato, ela sentiu um gosto ruim, mas acabou engolindo assim mesmo e foi quando começou a perder parcialmente os sentidos. Os dois homens a levaram até um banco e a idosa foi obrigada a realizar três saques de 1 mil reais.

Publicidade

O rapaz mais novo ficava fazendo ameaças e dava a entender que estava armado. A dupla pegou os valores deixando a vítima próxima do banco. Após conseguir se recuperar, a senhora procurou a delegacia e prestou queixa. A polícia ainda não havia identificado os suspeitos de cometer o crime.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade