in

Bolsonaro após pergunta sobre a anulação da quebra do sigilo bancário de Flávio: ‘A entrevista acabou’

Irritado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não pensou duas vezes antes de encerrar a entrevista e deixar o local.

Reuters

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), não gostou nada de ser questionado sobre a anulação da quebra de sigilo bancário do seu primogênito, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), nesta quarta-feira, 24, durante uma entrevista concedida em Rio Branco, no Acre.

Publicidade

Irritado com o questionamento, o chefe do Executivo não hesitou em anunciar o fim da coletiva de imprensa, isso antes mesmo de ter concluído a pergunta. “Acabou a entrevista”, disse Bolsonaro, que deixou o local logo em seguida.

Na última terça-feira, 23, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) acolheu um pedido realizado pelos advogados de Flávio e anularam a quebra do sigilo bancário e fiscal do senador, mesmo diante das investigações das “rachadinhas”.

Publicidade

A anulação da quebra do sigilo bancário do filho mais velho de Bolsonaro aconteceu diante de 4 votos a 1. O único a votar contra o pedido feito pela defesa de Flávio foi o ministro Felix Fischer.

Publicidade

De acordo com informações divulgadas pelo jornal Estadão, a decisão do STJ levará ao esvaziamento da denúncia que havia sido realizada com Flávio, na investigação que vem apurando indícios de desvios de salários de funcionários que trabalharam no antigo gabinete do senador na Assembleia Legislativa do Rio. Na época, Flávio era deputado estadual.

Publicidade

O caso começou a ser investigado no ano de 2018. Em novembro de 2020, o filho de Bolsonaro chegou a ser denunciado por lavagem de dinheiro, peculato e até organização criminosa. Mesmo anulando a quebra do sigilo bancário do senador, o STJ ainda deve julgar outros recursos também relacionados com o caso.

Publicidade
Publicidade