in

Casa de empresários que morreram vítimas da Covid-19 é saqueada e família desabafa: ‘É de cortar o coração’

Crime aconteceu horas depois de João Carlos e Lívia serem sepultados em Cajazeiras (PB).

ARQUIVO PESSOAL LÍVIA GONÇALVES DE ABREU

O caso de morte do casal de empresários que foram vítimas da Covid-19 na última semana, morrendo em um intervalo de apenas 20 minutos de diferença um para o outro, gerou forte comoção nacional. Na madrugada desta segunda-feira (22), a residência dos empresários, situada na Paraíba, foi arrombada e saqueada.

Publicidade

José Carlos de Abreu Cartaxo, de 36 anos, e Lívia Gonçalves de Abreu, de 35 anos, foram enterrados nesta terça-feira (23), no município de Cajazeiras. O casal deixou duas filhas. De acordo com a delegada responsável pelo crime de invasão, Cristiana Roberto, equipamentos de som, itens automotivos e televisores foram roubados.

Os dois trabalhavam com aluguel de som, e José Carlos era conhecido como Carlinhos Paredão. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o irmão de Carlos mostrou imagens da casa totalmente revirada e lamentou o furto dos equipamentos. Os familiares fizeram um apelo para que os responsáveis pela ação criminosa sejam localizados e punidos. 

Publicidade

Em um cartaz divulgado nas redes sociais, a família afirma que tudo o que foi roubado pertence às filhas do casal, e ainda cita que, além da dor da perda de José Carlos e Lívia, eles ainda estão enfrentando uma situação como esta.

Publicidade

Desabafo

De acordo com Cristiano Abreu, irmão de Carlos, os familiares perceberam a ação criminosa quando foram até à residência do casal.

Publicidade

“Hoje fomos na casa deles e nos deparamos com a situação lá, levaram o paredão de som. Além dele ter perdido a vida dele, perdeu o que deixou para as filhas dele. Era o único bem que deixaram para as filhas. É de cortar o coração”, lamentou Cristiano.

O familiar ainda afirmou que há a suspeita de que o furto foi realizado por pessoas que já conheciam a casa. As câmeras de segurança, que poderiam ajudar nas investigações, também foram levadas pelos criminosos.

Publicidade
Publicidade