in

Estudante é suspeito de matar jogadora rival de 19 anos a facadas: ‘Atravessou meu caminho’

A jovem era conhecida pelo apelido de Sol e jogava Call of Duty: mobile pelo time FBI E-Sports, um jogo de tiro para celulares.

G1

Um crime brutal foi registrado a tarde de segunda-feira (22), na cidade de Pirituba, zona norte de São Paulo. Na ocasião, uma jovem identificada como Ingrid Oliveira, de 19 anos, foi morta cruelmente a golpes de faca. O suspeito de ter cometido o crime foi identificado como Guilherme Alves Costa, de 18 anos. Ingrid era mais conhecida como Sol, seu personagem no Call of Duty.

Publicidade

Em depoimento para a polícia, o suspeito relatou que conheceu a vítima durante partidas do game online e que ela estava lhe atrapalhado. “Atravessou meu caminho“, disse o acusado. 

Sol jogava profissionalmente pelo time FBI E-Sports, um jogo de tiro para celulares. Guilherme jogava  em outro time, o Gamers Elite. Em uma nota, a FBI E-Sports lamentou a morte da jovem e relatou que ela era uma excelente jogadora.

Publicidade

“Ela ingressou no nosso esquadrão de meninas e fez muita amizade com os rapazes da line Black Stars, onde ela ficou até o seu final. Ela era uma excelente jogadora, tinha um espaço em nossos corações. Dedicamos a ela nosso respeito máximo e, à família dela, nossos sentimentos e nossas condolências“.

Publicidade

O Gamers Elite também se manifestou sobre o assassinato e relatou que Guilherme enviou vídeos suspeitos para a comunidade. O material já foi encaminhado para as autoridades.

Publicidade

Após o crime, o acusado teria fugido do local. O irmão do suspeito foi quem encontrou a vítima e acionou a polícia. Porém, quando o socorro chegou, a jovem já estava sem os seus sinais vitais.

O acusado se entregou no 87º Distrito Policial. Segundo ele, um livro com 52 páginas está explicando o motivo exato dele ter cometido o assassinato. O caso está sendo investigado pela polícia.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Francisco Nunes

Barbeiro profissional.