in

Envolvimento de Padre Robson com delegada vem à tona: ‘oi, sumido’

Delegada afirmou que é amiga do padre desde 2009 e que investigou caso dentro dos parâmetros legais.

Reprodução Emais Goiás

O padre Robson de Oliveira, da Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade, Goiás, voltou a ser alvo de denúncias. No domingo (21), o Fantástico, da Rede Globo, levou ao ar uma longa reportagem com denúncias contra o padre que comandava a Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe).

Publicidade

A Afipe arrecadava dinheiro para a construção da nova basílica em Trindade. A obra começou em 2012. Por mês, cerca de R$ 20 milhões eram doados por fiéis. A obra, porém, avançava a passos lentos. O padre Robson foi denunciado pelo Ministério Público de Goiás, mas a Justiça trancou as investigações.

As denúncias exibidas pelo Fantástico são graves. Uma delas mostraria a relação entre o padre Robson e a delegada que na época era titular da delegacia de Trindade, Renata Vieira da Silva. Há fotos, como a que aparece abaixo, dos dois juntos.

Publicidade

Publicidade

Em 2017, o padre Robson foi vítima de extorsão. Um hacker invadiu o computador do padre e passou a extorqui-lo. Queria dinheiro para que não revelasse o que tinha no computador. O homem acabou preso, mas os policiais, em posse dos arquivos, passaram a extorquir o padre.

Publicidade

Este material, de acordo com os investigadores, chegou à mão de uma jornalista. Ela comentou com o marido e o homem entrou em contato com o religioso. Ele pedia dinheiro para que não revelasse nada. Foi neste contexto que a delegada apareceu na história.

Renata ficou responsável por investigar esse último caso. Em conversa com a delegada, padre Robson afirma que daria um jeito em Ubiracimar dos Santos, o Bira, marido da jornalista. O encontro, em que o padre compareceu com dois capangas, aconteceu.

Padre Robson pede para ser liberado pela delegada se acontecesse o extremo no encontro com Bira. O extremo seria o homem ser assassinado já que o religioso foi até lá com dois homens e combinou uma deixa para que eles agissem. 

O homem pedia R$ 500 mil. O padre Robson quis negociar e pediu um tempo ao homem. O religioso e a delegada conversavam bastante. “Oi, sumido”, escreveu a delegada por mensagem. Renata chegou a corrigir um depoimento dado pelo padre e ganhou a concorrência para vender fragrância aromatizante na Basílica de Trindade.

Em nota, a delegada afirmou que é amiga do padre desde 2009 e que comandou as investigações em que Robson de Oliveira era vítima de extorsão dentro dos parâmetros legais. A delegada diz que a denúncia contra ela é absurda.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!