in

Mulher de 30 anos morre por Covid à espera de leito no interior de SP; família está desolada e detalhe comove

Funcionária da prefeitura municipal não conseguiu ser internada em uma leito a tempo e morreu por complicações da Covid-19.

G1

A pandemia do coronavírus segue assolando a população brasileira em larga escala. Localizada no interior de São Paulo, a cidade de Dracena vivencia um colapso por conta da doença provocada pelo coronavírus. Neste domingo (21), a prefeitura do município informou que uma funcionária de 30 anos morreu após complicações da Covid-19. Identificada como Jennefer Giló, a paciente aguardava a transferência para um leito especializado, mas não resistiu.

Publicidade

Jennefer estava no CEMAC (Centro de Atendimento Municipal à Covid-19), e aguardava a transferência para um leito de hospital, mas diante do estado de calamidade que Dracena passa, não houve tempo para isso acontecer. Na última quinta-feira (18), a prefeitura determinou toque de recolher na cidade, visando conter a disseminação do coronavírus. 

“É com pesar que informamos o falecimento de Jeneffer Giló Pena, 30 anos, colaboradora da Secretaria Municipal de Educação do município. Jeneffer atuava na Emei Arco-Íris, no distrito de Jamaica e faleceu nesta madrugada no Cemac aguardando por vaga em hospital, para tratamento da covid 19”, disse a Prefeitura de Dracena em nota.

Publicidade

Comoção

A morte de Jennefer foi bastante lamentada e sentida por familiares e amigos. A colaboradora da prefeitura de Dracena não era casada, mas deixa uma filha de apenas 4 anos, irmãos e pais.

Publicidade

Situação crítica

Diante do cenário delicado de Dracena na luta contra a pandemia, o Ministério Público do Estado de São Paulo recomendou à gestão do município, comandada pelo prefeito André Lemos (Patriota), que a cidade fosse colocada na fase vermelha do Plano São Paulo por, ao menos, 15 dias. O estágio é o mais drástico para tentar evitar a disseminação do vírus no estado. 

Publicidade

Desde o dia 5 de fevereiro, o município atingiu 100% da ocupação diária dos leitos, situação que impulsionou a promotoria a colocar Dracena na fase vermelha. Ainda no último domingo (21), a Prefeitura de Dracena desmentiu um áudio que viralizou nas redes o qual afirmava que o município passaria por um lockdown de dez dias a partir desta semana, modelo adotado em Araraquara. 

Nota à imprensa

Após a publicação desta notícia, a assessoria de imprensa enviou a seguinte nota:

“Não procede a informação de que a Sra. Jeneffer Gilo Pena faleceu aguardando vaga em leito de UTI. Foi viabilizada vaga no Hospital Regional de Presidente Prudente após mediação pela Cross (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde). No entanto, devido à gravidade e à instabilidade clínica, a paciente não apresentava condições de transferência e foi mantida internada pelo próprio serviço de origem, que registrou em sistema a informação do óbito às 2h40 do dia 21. Importante deixar claro que, mesmo com vaga disponível e com resolução do caso pela Cross, é atribuição da origem providenciar estabilização clínica da/o paciente previamente à transferência, bem como providenciar transporte adequado para deslocamento seguro da/o paciente.”

Publicidade
Publicidade
Publicidade