in

Vizinho de 15 anos, que confessou participação na morte de adolescente amarrada em árvore, é acusado de obstruir a investigação

De acordo com a polícia, o adolescente estaria apresentado informações desencontradas.

UOL | Divulgação

As investigações sobre a morte da adolescente Ana Kemilli, de 14 anos, seguem em andamento. Porém, a polícia tem enfrentado dificuldades. Ana foi encontrada morta no interior de Campo Belo do Sul, Santa Catarina, na última sexta-feira (12). A adolescente estava amarrada em uma árvore dentro de uma região de mata fechada.

Publicidade

De acordo com o site UOL, um vizinho da vítima, de apenas 15 anos, confessou participação no crime e se apresentou à delegacia um dia após a garota ser sido encontrada. A polícia não descarta que mais pessoas tenham participado do crime. A família de Ana Kemilli afirma que a menina saiu para acompanhar uma colega até sua casa e não voltou.

O crime brutal gerou grande comoção na região. Amigos e familiares da adolescente chegaram a realizar protestos mesmo em dias chuvosos clamando por Justiça. Nesta quinta-feira (18), a polícia afirmou que o adolescente apreendido não está colaborando com a Justiça e visa obstruir as investigações.

Publicidade

Ele não diz, está procurando dificultar as investigações. A Polícia Civil não acredita completamente em suas informações, mas não temos dúvida de sua participação”, revelou Thiago Gomes, responsável por conduzir as investigações. Até o momento, a polícia ainda não concluiu a motivação do assassinato.

Publicidade

Apesar de não saber qual foi a motivação do crime, a polícia descarta que Ana Kemilli tenha sido morta por feminicídio, já que o adolescente não teria nenhum tipo de relação íntima com a vítima. Keli Taques, mãe da vítima, vem expressando sua dor e revolta através das redes sociais e afirma esperar Justiça pela morte da filha.

Publicidade
Publicidade
Publicidade