in

Mulher que teve reação alérgica após pintar cabelo tem morte encefálica confirmada 4 dias após passar mal

Karine de Oliveira Souza, de 34 anos, teve que ser internada na quarta-feira, 10, após uma grave reação a tinta de cabelo.

Reprodução/TV Anhanguera

Karine de Oliveira Souza, de 34 anos, que sofreu uma grave reação alérgica após pintar o cabelo, morreu de morte encefálica. A informação foi confirmada pela Santa Casa de Catalão, em Goiás.

Publicidade

A auxiliar administrativa deu entrada na unidade hospitalar na quarta-feira, 10, isso após passar mal em um salão de beleza do município. De acordo com a cabeleireira que atendeu Karine, a cliente reclamou de um formigamento nas mãos e em seguida pediu que o produto fosse retirado do seu cabelo.

Depois disso, Karine começou a apresentar falta de ar e não demorou muito até que o Corpo de Bombeiros fosse acionado. Mesmo assim, ao chegar ao salão, a equipe de socorrista se deparou com a mulher já inconsciente após ter sofrido uma parada cardiorrespiratória.

Publicidade

Segundo a unidade hospitalar que atendeu a auxiliar, a mesma sofreu um choque anafilático – uma reação alérgica extremamente séria. Um dia após ter passado mal, na quinta-feira, 11, Karine já estava internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), inconsciente, respirando por aparelhos e em estado gravíssimo.

Publicidade

A reação sofrida por Karine inclui sintomas como garganta inchada, erupção cutânea no corpo e ainda a dificuldade de respirar, e pode acontecer com pessoas que comam ou entram em contato com algo que tenha alergia.

Publicidade

Ainda de acordo com o hospital, familiares de Karina já sinalizaram que irão autorizar a doação de seus órgãos, contudo, o procedimento só deve ter início na segunda-feira, 15, após o resultado dos exames serem concluídos.

Em conversa com a TV Anhanguera, a cabeleireira que atendeu a auxiliar afirmou que Karine costumava frequentar o salão, contudo, nunca havia pintado as madeixas no local.

Publicidade
Publicidade