in

Vizinho que confessou participação na morte brutal de jovem de 14 anos é liberado e família dela pede Justiça

Corpo de Ana Kemilli foi localizada em uma área de mata no município de Campo Belo do Sul (SC).

Giro MT

A morte da adolescente Ana Kemilli, de 14 anos, causou forte comoção nacional nos últimos dias. Desaparecida desde o início da semana, a jovem foi encontrada sem vida, amarrada em uma árvore em zona de mata no município de Campo Belo do Sul. O crime tratado como feminicídio segue sendo investigado pela Polícia Civil.

Publicidade

Durante a chegada do corpo da vítima até o sepultamento dela, que ocorreu na manhã desta sexta-feira (12), familiares e amigos percorreram as ruas da cidade catarinense com cartazes pedindo Justiça e que os responsáveis pela ação brutal sejam punidos. 

“Minha sobrinha nunca fez nada a ninguém e mesmo assim mataram ela sem dó nem piedade”, desabafou a tia da vítima, Karin Morena.

Publicidade

Ouvido e liberado

Um dia após a localização do corpo de Ana Kemilli, um adolescente de 15 anos, vizinho da vítima na comunidade 17 de abril, procurou à polícia, e confessou ter tido participação na morte da jovem. Ele, contudo, não falou sobre as motivações que levaram o crime, e nem apontou o envolvimento de outra pessoa. 

Publicidade

Após prestar depoimento, o garoto foi liberado. Por conta das investigações, ele fica proibido de deixar a cidade. Logo depois da confissão, a Polícia Civil solicitou a apreensão do suspeito, mas ainda aguarda decisão da Justiça. 

Publicidade

“Representamos pela internação dele, agora estamos aguardando a decisão judicial. Ele está em liberdade enquanto isso”, afirmou o delegado Tiago Gomes, responsável pela investigação do caso.

Sem sinais de violência evidentes

O corpo da adolescente não apresentava sinais evidentes de violência ou violência sexual. A vítima estava com as mãos amarradas. Exames realizados no Instituto Geral de Perícias (IGP) poderão apontar as causas da morte de Ana Kemilli.

Publicidade
Publicidade
Publicidade