in

Auxílio Emergencial: Guedes fala sobre valor para nova fase do benefício e anima brasileiros

Novas parcelas do benefício serão oficializadas nos próximos dias pelo governo federal.

Agência Brasil - Caixa - Montagem: Cido Vieira

Alento de milhares de brasileiros no ano passado, o Auxílio Emergencial está bem próximo de ter a sua nova prorrogação oficializada. Depois de tanto relutar, o governo federal dá sinal que irá mesmo ceder à pressão exercida por parlamentares, garantindo assim novas rodadas de pagamentos do programa.

Publicidade

Nesta quinta-feira (11), o ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre o assunto em uma live do Banco BTG, e revelou que diferentemente do que foi especulado, o Auxílio Emergencial pode ter novas parcelas de R$ 250 – ou seja, R$ 50 a mais do que foi cogitado nesta semana. 

“Teremos duas curvas, uma de vacinação em massa subindo, para imunizar a população, e garantir um retorno seguro ao trabalho, enquanto as camadas protetivas, que eram 600 (reais), caíram para 300 (reais), agora podem descer, digamos, para 250 (reais), uma coisa assim, e depois aterrissa de novo no programa Bolsa Família”, afirmou o ministro da Economia. 

Publicidade

Número limitado

Se o valor para as novas parcelas ainda segue indefinido, algo certo para a nova fase do programa é a redução significativa no quadro de beneficiários. Anteriormente, Guedes já havia sinalizado que o novo Auxílio Emergencial só atenderia pessoas vulneráveis que não fossem atendidas pelo Bolsa Família. O responsável pela pasta falou que cerca de 32  milhões de brasileiros seriam contemplados. 

Publicidade

O Auxílio

Criado pelo governo federal para ser uma “válvula de escape” durante o período de pandemia, o programa de ajuda atendeu 68 milhões de brasileiros no último ano. Inicialmente, o governo pagou cinco cotas de R$ 600. Em setembro, o benefício foi estendido em mais quatro cotas, estas no valor de R$ 300.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade