in

Delegado diz se adolescente de 14 anos morta em SC sofreu agressões: ‘estava amarrada’

Thiago Gomez detalhou como corpo de ana Kemilli estava quando foi encontrado.

Reprodução NSC TV / Arquivo pessoal ana Kemilli

A adolescente Ana Kemilli, de apenas 14 anos, despareceu na última segunda-feira (8), quando saiu por volta das 16h para levar uma amiga em casa. Ana morava na Comunidade 17 de Abril, em Campo Belo do Sul, cidade localizada na região de serra de Santa Catarina.

Publicidade

Segundo a mãe de Ana, a adolescente não retornou mais para casa depois disso. Vizinhos informaram que ouviram gritos no dia em que Ana desapareceu. A família acionou a Polícia Militar. As buscas foram iniciadas e terminaram apenas na quarta-feira.

Ana Kemilli foi encontrada sem vida. O corpo estava em uma região de reflorestamento de Campo Belo do Sul. O delegado Thiago Gomez deu detalhes sobre o caso em entrevista à NSC TV, afiliada da Rede Globo no estado de Santa Catarina.

Publicidade

“Não apresentava, aparentemente, a olho nu, sinais nem de agressão física nem de agressão por violência sexual. Teria sim agressão nos punhos porque ela estava amarrada”, detalhou delegado. O corpo estava coberto pela vegetação.

Publicidade

Um adolescente de 15 anos, vizinho da vítima, confessou participação no crime, mas não detalhou quais foram as motivações para isso. O delegado aguarda os laudos do Instituto Médico Legal (IML) para saber quais serão os próximos passos da investigação. Ele acredita que o adolescente não agiu sozinho.

Publicidade

A família e os amigos da adolescente de 14 anos estão desolados com a morte precoce dela. Ana Kemilli era uma menina alegre e cheia de sonhos que deixa mãe, pai e dois irmãos menores. A cidade de Campo Belo do Sul está em choque com o crime bárbaro.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!