in

Auxílio Emergencial: governo avança em proposta para renovar benefício; novos valores e prazos são cogitados

Benefício teve calendário de pagamentos residuais concluído na última semana de janeiro.

Lesb

O Auxílio Emergencial está bem próximo de ter o seu retorno oficializado pelo governo federal. Depois de idas e vindas, e um descarte quase certo, o programa deve ter uma nova rodada de pagamentos a partir de março, como sinalizou o presidente Jair Bolsonaro, em evento ocorrido na última quinta-feira (11), em Alcântara, no Maranhão.

Publicidade

No discurso, o chefe do Executivo disse que as discussões estavam próximas de chegar a um denominador comum, mas não revelou o novo valor que será pago e disse que o benefício deve ter de três a quatro cotas no ato de renovação.

Valor proposto e tempo

Nesta sexta-feira (12), a colunista Ana Flor, do G1, afirmou que o governo federal estuda uma proposta com quatro cotas do Auxílio Emergencial, com o valor sendo fixado em R$ 250. A informação foi confirmada por integrantes do governo e do Congresso ao blog da jornalista. 

Publicidade

Segundo Ana Flor, a equipe econômica defende um valor decrescente, que se inicie com R$ 250 e posteriormente caia para R$ 200.

Publicidade

O quantitativo de beneficiários atendidos nesta nova fase do Auxílio Emergencial também vem sendo discutido, e ao que tudo indica o índice de contemplados deve ser reduzido pela metade. Ou seja, cerca 32 milhões estarão aptos a receber as novas cotas. 

Publicidade

Em uma live do banco BTG na última quinta-feira (11), o ministro da Economia, Paulo Guedes citou que o valor máximo do benefício chegaria “até R$ 250” e que depois passasse a R$200, seguindo um valor médio do Bolsa Família, no qual o chefe da pasta classificou como uma “aterrissagem”, termo bastante utilizado por ele desde que assumiu o Ministério.

Publicidade
Publicidade