in

Casados por 70 anos, idosos se encontram pela última vez antes de morrerem por Covid-19; cena comove

Idosos morreram com uma diferença de apenas três dias de um para o outro.

G1

A pandemia do coronavírus segue assolando a população mundial em larga escala, devastando milhares de famílias. Ao longo de um ano, muitas histórias emocionantes já foram registradas por conta da Covid-19, e algumas delas não terminam com pacientes vencendo a doença, mas que deixam legados.

Publicidade

Foi assim com o casal britânico Derek e Margareth Firth. Diagnosticados com a doença, os dois tiveram uma emocionante despedida em uma unidade hospitalar da cidade de Trafford, na Inglaterra. Poucos dias após o encontro, os dois idosos de 91 anos não resistiram e morreram. Eles foram casados por 70 anos.

O primeiro a morrer foi Derek, no dia 31 de janeiro. Margareth veio a óbito três dias depois. Em um primeiro momento, ela foi internada em outra unidade hospitalar e, posteriormente, foi transferida para o hospital de Trafford. O marido havia sido internado dias depois e também transferido para ficar na mesma instituição da esposa.

Publicidade

Encontro emocionante

De acordo com a filha do casal, Barbara Smith, Margareth chegou a brincar logo após reencontrar o esposo: “Por onde você andou, hein?”. “Ela apresentou uma melhora quando o encontrou. Foi triste, mas foi muito bonito vê-los juntos pela última vez. Acho que foi da maneira que eles gostariam”, desabafou a filha, bastante emocionada.

Publicidade

Mostrando gratidão, a filha do casal agradeceu aos profissionais do hospital de Trafford por ter a ideia de colocar os dois idosos juntos para um último encontro. Derek e Margareth namoravam desde os 14 anos. Em 1950, eles decidiram se casar, na cidade de Partington, e nunca mais se separaram, sendo um exemplo para os familiares por várias gerações.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade