in

Remédio que pode ajudar no tratamento da Covid-19 vai entrar em fase de testes

Novo tratamento para a Covid-19 em Israel apresentou resultados favoráveis no combate ao vírus.

Istoé

A pandemia do novo coronavírus é o grande mal que assola a humanidade atualmente. Infelizmente, o vírus já matou milhares de pessoas ao redor do mundo. No Brasil, o número de casos continua crescendo e mais de 230 mil pessoas já morreram por causa da Covid-19.

Publicidade

Desde que começou a pandemia do novo coronavírus, os cientistas do mundo todo estão tentando encontrar um medicamento que possa curar a Covid-19. A vacina felizmente ficou pronta e muitos países já deram início a imunização da população prioritária.

Talvez o mundo possa ter esperança, pois um tratamento para o coronavírus que foi desenvolvido pelo centro médico Ichilov, de Tel Aviv, em Israel, demonstrou resultados favoráveis, conforme foi anunciado nesta última sexta-feira, 5 de fevereiro. Vale ressaltar que não existe ainda um ensaio clínico e nem publicação feita em revista científica.

Publicidade

Os pacientes receberam um medicamento para câncer de ovário. De acordo com o professor que participou do estudo, Nadir Arber, a medicação EXO-CD24 dever ser administrada uma vez a cada cinco dias. A droga é barata, mas o valor não foi revelado pelos pesquisadores.

Publicidade

Fase de testes

Os cientistas de Israel vão começar a fazer os testes em que parte dos pacientes vai receber placebo e outra parte recebe a droga. Desta forma, os estudiosos conseguem analisar e fazer a comparação de como a enfermidade se desenvolve nos dois grupos. A medicação acaba promovendo o combate a tempestade de citocinas, que é uma reação exagerada do sistema imunológico que pode ser letal.

Publicidade

Boa parte das mortes causadas pelo coronavírus está associada a essa tempestade de citocinas. Na prática, a medicação faz com que a proteína chegue até o pulmão. Agora, o remédio vai ser submetido a ensaios clínicos. Os médicos de Israel acreditam que a droga possa ser um importante mudança na terapia da Covid-19.

Publicidade
Publicidade