in

Suspeito de enviar buquê de flores com explosivo para a ex-namorada é preso em SP

O homem não teria aceitado o fim do relacionamento após a vítima descobrir que ele já era casado.

Reprodução/Globo

O homem suspeito de enviar um buquê de flores com explosivos para a ex-namorada foi preso na última terça-feira, 2, em Francisco Morato, localizado na Grande São Paulo.

Publicidade

No diz 5 de janeiro de 2021, a operadora de telemarketing Edileuza Ramalho, de 49 anos, abriu a encomenda que recebeu, com o buquê, em sua casa no bairro Jardim Virginia. O presente explodiu e Edileuza acabou sendo atingida pelos estilhaços da bomba; e ainda teve parte de sua casa destruída. Após o ocorrido, ela teve que ser internada na Santa Casa de Misericórdia de Francisco Morato, onde permaneceu por 10 dias.

Segundo informações passadas pela polícia, o ex-namorado da vítima, Eduardo Lazarim, principal suspeito do crime, prestará depoimento nesta quinta-feira, 4.

Publicidade

A vítima recebeu a bomba embrulhada como se fosse um presente, com um buquê de flores. A entrega aconteceu no dia 2 de janeiro, contudo, como a operadora de telemarketing estava viajando, a encomenda permaneceu na mesa até o dia 5, quando a mesma foi aberta por Edileuza.

Publicidade

Com a força da explosão, o teto da casa de Edileuza e a porta do banheiro ficaram completamente destruídos. Além disso, o filho da vítima, Jhonathan Cardoso dos Santos, contou que, com o impacto, ele foi jogado a cerca de um metro de distância.

Publicidade

Segundo Jhonathan, quando o artefato explodiu, sua mãe logo desconfiou que poderia ser obra do ex-namorado. Edileuza terminou o relacionamento em dezembro de 2020 após descobrir que o até então namorado era casado. Jhonathan conta ainda que o homem não aceitou muito bem o fim do relacionamento.

Publicidade
Publicidade