in

Homem morre no quintal de casa fazendo algo que muita gente já fez; todo cuidado é pouco

Pintor de 38 anos morreu no quintal de casa; vizinhos acionaram a Polícia Militar.

Arquivo pessoal Jair Cardoso

Muita gente já passou pela seguinte situação: chega em casa, para diante do portão, coloca a mão nos bolsos e percebe que perdeu ou esqueceu a chave em algum lugar. Se a pessoa mora sozinha, a opção é procurar a chave perdida ou, dependendo da situação, tentar pular o muro.

Publicidade

Foi isso que fez o pintor Jair Cardoso, de 39 anos. Ao chegar em casa e perceber que estava sem a chave, o homem tomou a atitude de pular o muro. Nada de muito impressionante, mas é importante deixar claro que todo cuidado é pouco ao agir dessa forma.

Jair tentou pular o muro, mas se desequilibrou e caiu de cabeça no chão. O homem morreu na hora. O caso aconteceu no bairro Boqueirão, em Curitiba. Um vizinho, identificado como Nojekson Lopes, afirmou à reportagem do SBT que quando passou viu Jair jogado no chão.

Publicidade

A polícia foi chamada e foi ao local, onde encontrou o pintor morto. De acordo com os policiais, o homem caiu de uma altura de dois metros, bateu a cabeça e morreu na hora. O soldado Propst falou com a imprensa e contou detalhes do ocorrido.

Publicidade

Publicidade

“Um dos moradores da residência escutou um barulho e visualizou na sequência um indivíduo caído pra dentro da residência. Ele acionou a Polícia Militar, nós compareceremos ao local e verificamos que a vítima encontrava-se caída e sem sinais vitais”, afirmou.

Jair era bem visto pelos vizinhos. Natural do Espírito Santo, ele morava sozinho de aluguel há três meses em uma casa localizada atrás de um sobrado. Não foram dadas informações sobre velório e enterro do corpo do pintor.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!