in

Menina de 5 anos morre após ser baleada na porta de casa; mãe clamou socorro à Polícia: ‘Precisei implorar’

Menina de 5 anos tinha acabado de acordar, quando foi alvejada por disparos de arma de fogo.

Record TV

Mais um caso de violência com bala perdida foi registrado no Rio de Janeiro. Na manhã desta terça-feira (02), uma menina de apenas 5 anos perdeu a vida após ser baleada na porta de sua residência em Niterói. A criança identificada como Ana Clara Machado foi alvejada duas vezes, e acabou não resistindo aos ferimentos logo após dar entrada no Hospital Estadual Azevedo Lima. 

Publicidade

Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, a criança foi baleada após um grupo de cinco criminosos atirar contra PMs que faziam patrulhamento na estrada Monan Pequeno. Houve um revide por parte dos agentes.

Indignada com a perda da filha, a mãe de Ana Clara, Cristiane Gomes da Silva, acusou a PM pelos disparos que mataram a criança.

Publicidade

Desabafo comovente

Em entrevista exclusiva ao portal UOL, a mãe da criança disse que precisou implorar por socorro aos policiais para que a garota fosse socorrida. Segundo ela, Ana Clara havia acabado de acordar, e fatalmente foi alvejada com dois disparos quando estava enfrente ao portão de casa. 

Publicidade

“Precisei implorar, insistir para que eles socorressem a minha filha. Ela estava agonizando. O policial não queria pegar ela. Ela perdeu muito sangue. Depois de alguns minutos, o outro policial disse para o colega dele: ‘pega a menina, você fez besteira’. Nisso perdemos alguns minutos”, disse Cristiane Gomes. 

Publicidade

PM preso

O policial militar suspeito da autoria dos disparos que ceifou a vida da pequena Ana Clara foi preso em flagrante. A identidade do agente, no entanto, não foi revelada. 

Responsável pelas investigações do caso, a DHNSG informou que a prisão foi efetuada após divergências nos depoimentos dos policiais envolvidos na ocorrência, bem como nas informações colhidas pela equipe da perícia que esteve no local da ocorrência. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade