in

Mulher é morta a facadas pelo marido após discussão sobre a vitória do Palmeiras na Libertadores; filhos estavam na casa

Crime ocorreu no último domingo (31), em um apartamento na Vila Mangalot, na zona oeste de São Paulo.

Marie Claire | Divulgação

No último domingo (31), um crime bárbaro ocorreu no bairro Vila Mangalot, na zona oeste de São Paulo. Érica Fernandes Ceschini, de 34 anos, foi morta a facadas pelo empresário Leonardo Souza Ceschini, também de 34 anos. De acordo com o site Marie Clarie, a morte teria sido motivada por uma discussão em razão do futebol.

Publicidade

Érica, que era palmeirense, teria comemorado a vitória do clube sobre o Santos pela Copa Libertadores, o que acabou irritando Leonardo, que é torcedor do time rival Corinthians. Tudo aconteceu no apartamento do casal, onde estavam seus filhos gêmeos, de dois anos.

Segundo o depoimento de Leonardo à polícia, ele agiu em legítima defesa, já que teria sido a mulher quem o atacou primeiro. No local do crime, a vítima foi encontrada na cozinha com inúmeros ferimentos a faca. O empresário foi preso em flagrante e levado ao hospital, onde recebeu atendimento sob escolta policial.

Publicidade

A família da vítima se diz surpresa com o ocorrido, já que no último sábado (30), dia da partida, o casal aparentava estar bem. “Estamos abalados e sem entender o que aconteceu. Estava tudo normal no sábado. Ela estava feliz pela conquista do time, ainda não consigo acreditar que o marido tirou a vida da esposa só porque o time era rival”, disse Renê Fernandes, tio de Érica.

Publicidade

Nas redes sociais, amigos e familiares lamentaram a morte da mulher de maneira trágica. Leonardo foi encaminhado à prisão após tratar ferimentos a faca no abdômen. O caso foi registrado na 33° Delegacia de Polícia (DP) da cidade de Pirituba.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade