in

Auxílio Emergencial: após decisão no Congresso, novas revelações sobre prorrogação do benefício são anunciadas

Benefício teve o calendário residual de pagamentos encerrado na última semana.

Agência Brasil

A discussão em torno de uma possível extensão do Auxílio Emergencial em 2021 promete agitar os bastidores da política nos próximos dias. Se o tema já vinha sendo bastante comentado antes do pleito das eleições para às presidências da Câmara e do Senado,  agora a situação deve ser ainda mais intensificada entre os parlamentares.

Publicidade

Eleito para presidir a Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) já conta com três projetos de lei apresentados pedindo a volta do Auxílio Emergencial. Todos objetivam a retomada dos pagamentos no valor de R$ 600, cifras originais do programa em seu início. 

Já Rodrigo Pacheco (DEM-MG) eleito presidente do Senado, com um projeto que propõe a volta do benefício, com valor de R$ 300 e prorrogando o estado de calamidade pública, fato que permite o governo retomar a distribuição de renda sem limitações no teto de gastos. 

Publicidade

Os projetos

  • PL 5536/20: pagamentos até 31 de março no valor de R$ 600.  Autoria: deputado André Janones (Avante-MG);
  •  PL 5509/20: pagamentos até março no valor de R$ 600. Autoria: deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS);
  • PL 5514/20: pagamentos até junho de 2021 no valor de R$ 600. Autoria: deputado Fábio Henrique (PDT-SE),
  • PL 5495/20: pagamentos e extensão do estado de calamidade pública até o dia 31 de março. Valor de R$ 300. Autoria: senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Esperidião Amin (PP/SC).

O que dizem os eleitos?

Após triunfar no pleito eleitoral da Câmara na última segunda-feira (01), Arthur Lira disse em entrevista à CNN, que trabalhará em prol da criação de um novo programa social e deixou os milhares de brasileiros que aguardam a retomada do Auxílio, sem esperanças. 

Publicidade

Também à mesmo emissora, Pacheco disse que um programa de assistência precisa do crivo da equipe econômica, contudo se mostrou mais flexível no discurso em relação à Lira, e colocou a retomada do Auxílio como uma alternativa para contornar o cenário de crise econômica, onde milhares de pessoas vivem em situação de pobreza.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade