in

Menino de 9 anos morre por complicações da Covid-19 e pai comove com desabafo: ‘Não consigo imaginar viver sem ele aqui’

O pai da criança contou como foram as últimas horas do filho em sua residência.

Fox News/Montagem

Os casos de infecção pelo novo coronavírus continuam aumentando de maneira exponencial em todo o mundo. Além disso, muitas mortes têm sido confirmadas em decorrência da Covid-19, doença provocada pelo coronavírus.

Publicidade

De acordo com os órgãos mundiais e saúde, o número de pessoas infectadas ultrapassam 100 milhões, enquanto o de óbitos em decorrência da enfermidade está acima de dois milhões em todo o mundo, principalmente em países como Índia, Brasil e Estado Unidos, onde os casos confirmados estão mais elevados.

Entre as mortes mais recentes pelo novo coronavírus está a de um garoto americano. Ele tinha apenas nove anos de idade e não conseguiu resistir após complicações da doença, indo a óbito em uma unidade de saúde na qual foi internado.

Publicidade

J.J, como foi identificada a criança, havia passado a noite anterior à sua morte brincando de esconde-esconde e assistindo televisão com seus pais em casa. Até aquele momento, a família do americano nem imaginou o que estava para acontecer.

Publicidade

Jason Boatman, pai do menino, disse que no dia seguinte o filho começou a ficar ofegante. A criança sofria de problemas de saúde como asma, autismo e TDAH (Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade).

Publicidade

J.J havia completado nove anos há apenas alguns dias. Ele foi levado para o Cook Children’s Hospital em Fort Worth, no Texas, Estados Unidos, e diagnosticado com Covid-19. O pai do menino conta que seu chefe o chamou no trabalho dizendo que ele precisava ir ao pronto-socorro. Ao chegar no local, ele se deparou com o filho à beira da morte: “Minha esposa me disse que ele estava roxo e gritando e que não conseguia respirar. Ele estava gritando por ajuda“, disse.

O americano desabafou sobre a perda do filho e demonstrou extrema tristeza pela partida repentina do garoto: “Não consigo imaginar viver sem aquele menino aqui. Ele era a vida desta casa“, disse Jason para uma emissora americana.

Ainda segundo a família de J.J, os médicos do hospital para onde a criança foi levada disseram que seu pulmão estava cheio de fluidos e que o cérebro havia ficado inchado em decorrência da falta de oxigênio.

Apesar dos esforços da unidade de saúde para manter J.J vivo, o menino não conseguiu resistir.

Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.