in

Menino torturado pelo pai era alimentado com casca de banana e fubá cru: ‘Era para educar ele’

Menino de 11 anos foi encontrado com as mãos e pés acorrentados dentro de um barril de ferro.

G1 / R7 / montagem

Uma criança de apenas 11 anos que estava sendo torturado pelo pai e madrasta dentro de um barril de ferro foi resgatado pela polícia no último sábado (30), em Campinas (SP). A polícia chegou ao local após receber denúncias anônimas relatando os maus tratos à criança. De acordo com a polícia, a vítima foi encontrada com os pés e as mãos amarradas com correntes no barril.

Publicidade

Segundo informações do cabo Rodrigo Carlos da Silva, a criança era alimenta pelos acusados com casca de banana e fubá cru. “Colocavam pra ele casca de banana, fubá cru“, disse o cabo. As autoridades locais relataram que o Conselho Tutelar da localidade já acompanhavam a família há cerca de um ano e vai apurar se houve alguma falha do órgão publico.

No local, três pessoas foram presas em flagrante: o pai do garoto, a madrasta e a filha dela. Um boletim de ocorrência foi registrado na 2ª Delegacia de Defesa da Mulher, no Jardim Londres.

Publicidade

Rodrigo relatou que o garotinho estava cerca de cinco dias sem comer e estava sendo mantido dentro do barril dias. Em depoimento, o pai do garoto se defendeu alegando que havia colocado o filho ali para seu próprio bem. Segundo ele, o garoto era muito rebelde, agressivo e fugia de casa, então a atitude seria para educar a criança.

Publicidade

Conforme relatos dos vizinhos, a vítima sofria maus tratos dos pais há vários anos e mesmo com o acompanhamento do Conselho Tutelara situação continuava. O conselheiro Moisés Sezion, relatou ter conhecimentos da vulnerabilidade da família, mas nunca imaginou que a criança sofria maus tratos.

Publicidade

Policiais que atenderam o chamado relataram que a criança foi encontrada sem roupas, com as pernas inchadas e desnutrido. Caso os acusados sejam condenados eles podem pegar de 2 a 8 anos de cadeia. Porém, podem responder pelo crime em liberdade desde que pague uma fiança de R$ 5 mil cada um.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Francisco Nunes

Barbeiro profissional.