in

Democratas ‘abandona’ Rodrigo Maia e decide ficar neutro na eleição da Câmara: ‘É pela independência’

A decisão do Democratas significa uma derrota ao atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Frederico Brasil/Estadão Conteúdo

No domingo, 31, a Executiva Nacional do Democratas decidiu não apoiar nenhum candidato durante a disputa pela presidência da Câmara dos Deputados. Divulgada pela Jovem Pan, a informação foi confirmada por alguns integrantes do partido que estavam presentes na reunião. Desta forma, o Democratas (DEM) deixa de se aliar formalmente a Baleia Rossi (MDB-SP), candidato que foi escolhido pelo atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para sucedê-lo, contudo, também não vai integrar o bloco de Arthur Lira (PP-AL), que conta com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Publicidade

Efraim Filho (DEM-PB), líder do partido na Câmara, afirma que “a decisão é pela independência” e não blocar com nenhum dos candidatos para que assim os deputados sejam livres para votar de acordo com suas convicções.

Contudo, vale ressaltar que a decisão tomada no último domingo representa uma derrota para Rodrigo Maia. Isso, tendo em vista que ultimamente acabou se acentuando uma divisão dentro do seu próprio partido.

Publicidade

De acordo com informações divulgadas pela Jovem Pan, apoiadores de Lira já contabilizaram os votos de cerca de 20 integrantes da bancada, formada por 29 deputados, para o líder do Centrão. No entanto, vale ressaltar ainda que o partido integrava o bloco de outro candidato, Baleia Rossi.

Publicidade

Além disso, de acordo com relatos, a decisão de manter o Democratas neutro na disputa para presidente da Câmara partido do presidente nacional do partido, ACM Neto.

Publicidade

Agora, com a decisão, o bloco de Baleia Rossi, que antes contava com 238 parlamentares, ficou com 207. Enquanto isso, o de Lira já soma 272 deputados federais.

Publicidade
Publicidade