in

Corpo de mulher que morreu após dar à luz trigêmeos é sepultado sob forte comoção dos familiares: ‘Que dor’

Camila Cassimiro estava bastante contente com a chegada dos três novos membros na família.

G1

O caso de morte de Camila Cassimiro da Conceição, de 32 anos, em Itajaí, Santa Catarina, causou forte comoção no país nesta semana. Grávida de trigêmeos, ela deu à luz na última terça-feira (26) sem maiores intercorrências no parto, com os bebês nascendo de forma saudável após 36 semanas de gestação. Contudo, a paciente teve um quadro de hemorragia horas depois, foi submetida a uma cirurgia de emergência, e não resistiu, vindo a óbito na quinta-feira (28).

Publicidade

Residente em Itajaí há cerca de 10 anos, Camila Cassimiro deixou outras quatro filhas e o marido, que ficaram desolados com a perda repentina. Os bebês Vitória, Valentina e Breno recebem alta um dia após o falecimento da mãe, e já estão em casa com os familiares.

Comoção

Por conta das dificuldades financeiras, o esposo, filhas e familiares próximos de Camila, em Itajaí, não puderam viajar para a cidade de Indiaroba (SE) terra natal dela, para velório e sepultamento da vítima. O corpo foi velado e sepultado neste sábado (30), sob forte comoção dos pais, irmãos e outros familiares dela que residem no nordeste. 

Publicidade

Nas redes sociais, a veiculação da notícia do sepultamento de Camila provocou forte comoção nos internautas, que teceram alguns comentários em algumas páginas. “Deus conforte o coração de todos”, disse uma internauta. “Que dor no coração”, afirmou outra. “Meus sentimentos aos familiares”, afirmou outro usuário do Faceboook.

Publicidade

Corpo da sergipana que morreu ao dar à luz a trigêmeos é sepultado | SergipeO corpo da sergipana Camila Cassimiro da…

Posted by Gordinho Do Povo Notícias ll on Saturday, January 30, 2021

Caso será investigado

A morte de Camila Cassimiro será investigada pela Polícia Civil em conjunto com o Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina (CRM-SC). Um inquérito foi aberto na última quinta-feira (28), e o caso corre sob sigilo. 

Publicidade

A causa da morte da paciente não foi divulgada pelo Hospital Marieta Konder Bornhausen, de Itajaí. A unidade se limitou a informou que Camila teve um quadro de hemorragia intensa horas após o parto, foi submetida a uma cirurgia de emergência, onde foi removido o útero da vítima, e posteriormente ela seguiu para um leito de UTI em estado grave.

Publicidade
Publicidade
Publicidade