in

Demora na transferência causa 14 mortes por Covid-19 no estado do Amazonas

A demora para transferência de pacientes do interior do Amazonas para a capital já provocou várias mortes.

G1

O Brasil inteiro acompanha o caos que se instalou no sistema de saúde do estado do Amazonas. Infelizmente, a situação ficou crítica e muitas pessoas perderam a vida por falta de oxigênio. Além disso, a demora para transferir pacientes do interior do estado para a capital já provocou, pelo menos, a morte de 14 pessoas por Covid-19 neste mês de janeiro.

Publicidade

O levantamento foi realizado pela Defensoria Pública da região do Médio Solimões. A crise provocada no estado, pela falta de oxigênio nas unidades de saúde, também afetou as cidades do interior do estado. Aproximadamente 30 pessoas perderam a vida em virtude de síndromes respiratórias e por Covid no período dos dias 15 e 19 de janeiro.

As mortes aconteceram pela falta de oxigênio ou remoção, segundo os defensores públicos. O estado do Amazonas já fez a transferência de mais de 300 pacientes com coronavírus para que pudessem dar continuidade ao tratamento em outros estados, após o sistema de saúde local entrar em colapso com o novo surto da enfermidade.

Publicidade

As cidades do interior não têm leitos de UTI e os pacientes que perderam a vida estavam aguardando na fila pela transferência, informou Márcia Milene, que atua na defensoria pública. “A nossa realidade é agir judicialmente, então a Defensoria tem tentado constantemente agir com pedidos judiciais, inclusive porque a realidade dentro do hospital, ela se modifica muito rápido”, falou a profissional.

Publicidade

A filha de um paciente relatou o drama com o pai que foi diagnosticado com Covid-19. Suzana disse que o pai, de 76 anos, está respirando com a ajuda de aparelhos e aguarda por uma transferência para Manaus. Segundo a mulher, eles falam todo dia que vão fazer a remoção, mas infelizmente acaba não acontecendo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.