in

Mulher que morreu após dar à luz trigêmeos estava animada e sobrinha desabafa: ‘Alisava o barrigão toda hora’

Camila Cassimiro estava bastante contente com a chegada dos três novos membros na família.

G1

A história de Camila Cassimiro da Conceição, de 32 anos, comoveu o país nesta semana. Residente em Itajaí (SC), ela deu à luz trigêmeos na última terça-feira (26). Contudo, diante de complicações por conta de um quadro de hemorragia, ela acabou morrendo dois dias depois, deixando marido e sete filhos, contabilizando os três bebês recém-nascidos. 

Publicidade

Brincalhona e uma mãe presente e carinhosa, Camila teve uma gestação tranquila. Em entrevista ao portal G1, familiares dela deram depoimentos comoventes sobre a perda. 

Um dos cinco irmãos de Camila, Altamir Santos era o único que morava mais próximo dela, residindo em Itajaí. Ele conta que ficou sabendo da morte dela, logo pela manhã, e ficou incrédulo com a perda repentina.

Publicidade

“Ela vivia rindo, éramos muito companheiros, nunca brigamos. A gestação foi tão boa, estava indo tudo tão bem, eu não entendo”, afirmou o irmão de Camila. 

Publicidade

Também em relato ao G1, a filha de Santos, Éricka Layne, de 24 anos, disse que tinha uma relação bem próxima com a tia, dividindo sempre assuntos do dia, e falando muito sobre criação de filhos. Segundo ela, Camila Cassimiro estava muito empolgada com a gravidez, principalmente pelo fato de um dos trigêmeos ser um menino, o primeiro dela como mãe. 

Publicidade

“Ela estava empolgada, alisava aquele barrigão toda hora, queria amamentar os três até quando pudesse, igual fez com as gêmeas”, lembra a sobrinha.

Saudáveis

Os bebês Vitória, Breno e Valentina nasceram saudáveis de 36 semanas e não precisaram de incubadoras. Segundo o último boletim enviado pelo hospital, eles devem receber alta médica ainda nesta sexta-feira (29).

Por intermédio da prefeitura de Indiaroba, município sergipano onde Camila nasceu, o corpo dela será transportado ao estado nordestino, para que a mãe e irmãos possam dar o último adeus. Pela falta de condições financeiras, o esposo de Camila, as crianças e familiares que residem em Itajaí, não poderão comparecer no sepultamento da vítima. Eles realizaram uma rápida despedida na própria funerária nesta quinta (28), antes do corpo dela seguir viagem. 

Publicidade