in

Tragédia: menina de 10 anos morre atropelada por caminhão e vídeo mostra cena desoladora; ela tentou correr

Caso aconteceu na noite da última quinta-feira (28) e deixou familiares da pequena Eloísa desolados.

Record - Reprodução

Uma menina de 10 anos morreu na noite da última quinta-feira (28), em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, após ser atropelada por um caminhão betoneira. A pequena Eloísa Gusmão Fernandes estava andando de bicicleta na calçada, quando foi surpreendida pelo veículo desgovernado. 

Publicidade

Uma câmera de segurança próxima ao local do acidente registrou a cena desoladora. A ocorrência se deu por volta das 20h, na Rua Zoraide Eva das Dores, no Jardim Marilu. Nas imagens, é possível ver Eloísa no canto superior esquerdo do vídeo. Para tentar se salvar do atropelamento, a criança larga a bicicleta na calçada e corre fugindo do caminhão.

O veículo que carregava cimento, vinha desgovernado, acertou outro carro, arrastando-o e parte para cima de Eloísa e do cachorro dela na calçada. A criança e o animal morreram na hora, não resistindo aos graves ferimentos em decorrência do trágico atropelamento. 

Publicidade

Veja o vídeo que mostra o acidente:

Logo após atropelar Eloísa, o caminhão de betoneira ainda derrubou um muro e invadiu um prédio, que funciona como pátio de almoxarifado da prefeitura de Itapecerica da Serra.

Publicidade

O condutor do caminhão ficou ferido e recebeu atendimento médico, sendo encaminhado para uma unidade hospitalar. Antes de fazer todo o estrago evidenciado no vídeo, o veículo já havia atingido outro carro e uma moto que estava estacionada, isso há 100 metros do local do atropelamento de Eloísa. 

Publicidade

Gritos do motorista

De acordo com relato de testemunhas, antes do caminhão atingir a criança, o condutor do veículo desceu a rua gritando que tinha perdido o controle do freio. Com os fortes impactos, a parte frontal do caminhão ficou completamente destruída.

Reincidência 

Em entrevista ao portal G1, Andreza Alencar, moradora na mesma rua, contou que perdeu um cunhado atropelado por um caminhão de lixo no mesmo local há seis meses. 

“Deveria ter umas lombadas aqui e deveria ser uma via para subir e não para descer. Eles fizeram radar, mas eu acho que não funciona, continua descendo caminhão, ônibus e eles descem muito rápido, entendeu? Corre risco de ocorrer vários acidentes”, afirmou ela.

Publicidade