in

Caso Bianca: exame aponta que jovem sofreu torturas brutais antes de ser morta; Justiça decreta prisão de três

Ex-namorado de Bianca era contra o término do relacionamento e é o principal suspeito do crime.

Reprodução - Redes Sociais

O caso de assassinato de Bianca Lourenço comoveu o país nas últimas semanas. Desaparecida desde o dia 3 de janeiro, a jovem de 24 anos foi encontrada morta mutilada dentro de um tonel na praia Ilha do Fundão, no Rio de Janeiro, nove dias depois. O principal suspeito do crime bárbaro é o ex-namorado dela, Dalton Luiz Vieira Santana, o “DT”, chefe do tráfico na favela Kelson´s, situada no bairro da Penha, na Zona Norte do Rio,

Publicidade

Um exame cadavérico realizado no corpo da jovem apontou que ela foi torturada antes de ser assassinada com vários disparos de arma de fogo, tendo o rosto e glúteos cortadas. Nesta quarta-feira (27), a Justiça determinou a prisão preventiva do ex de Bianca e de outros dois traficantes da região: Edgar Alves de Andrade, o “Doca”, e Enzo da Cunha da Silva Costa, popularmente conhecido como “Da Mãe”, que teriam participação ativa no crime. 

O pedido de prisão do trio foi decretado pelo juiz Alexandre Abrahão. No processo, o magistrado anexou o resultado do exame cadavérico, apontando as torturas. Segundo ele, “o estado de liberdade dos acusados põe em risco à integridade física e psicológica das testemunhas e moradores da região, especialmente mulheres”.

Publicidade

Além do crime de feminicídio, os três ainda respondem por participação em organização criminosa, roubo seguido de morte e sequestro. Todos estão foragidos.

Publicidade

Nesta semana, a polícia efetuou uma operação na favela Kelson´s no objetivo de prender os suspeitos, mas eles não foram encontrados. A varredura terminou com a morte de duas pessoas e a prisão de quatro. 

Publicidade

O desaparecimento

Em depoimento à polícia, uma testemunha disse que Bianca Lourenço foi para um churrasco no Complexo da Penha no início do mês, dormiu na casa de uma amiga, e no dia 3 foram surpreendidas com DT e Enzo. 

A jovem teria sido agredida com uma coronhada na boca, e foi arrastada à força do imóvel. Depois disso, a vítima não foi mais vista com vida.

Publicidade