in

Auxílio Emergencial: ministro da Cidadania traz decisão sobre volta do benefício e novidades do Bolsa Família

Caixa Econômica Federal (CEF) realiza pagamento do lote residual do programa nesta quinta-feira (28).

Agência Brasil - Caixa

As discussões em torno de uma possível retomada dos pagamentos do Auxílio Emergencial seguem quentes e a todo vapor. Embora o governo tenha se mostrado resistente quanto à ideia de retomar os pagamentos do programa, parlamentares estão se mobilizando nas últimas semanas em busca de uma viabilização do regresso da ajuda, que contemplou 68 milhões de brasileiros no ano passado.

Publicidade

Responsável pelo Ministério da Cidadania, Onyx Lorenzoni concedeu uma entrevista nesta quarta-feira (27) ao programa do José Luiz Datena, na Rádio Bandeirantes, e falou sobre o assunto, bem como trouxe uma novidade sobre a ampliação do Bolsa Família em termos de beneficiários e valores.

De acordo com o ministro, o projeto que visa as mudanças no Bolsa Família já está em fase final de análise, e deve ser oficialmente lançado em fevereiro.

Publicidade

“O Bolsa Família vai atender mais de 14,3 milhões de famílias, que é o número que será atendido no mês de fevereiro. É o maior número da história do programa.”, afirmou o ministro sem detalhar para quanto será a subida do programa, uma vez que, segundo ele, isto ainda está indefinido.

Publicidade

Auxílio Emergencial

Questionado sobre o cenário de indefinição acerca do Auxílio Emergencial, Onyx Lorenzoni não mostrou positivismo quanto à retomada do benefício. Segundo ele, falta dinheiro para continuar com os pagamentos do programa, e que por isso é preciso ver quais serão os efeitos destas mudanças no Bolsa Família para ser analisado o que deve ser feito nos próximos meses.

Publicidade

“Não temos mais dinheiro, esse é o grande problema. Nós fomos no limite, além do limite que era possível”, concluiu o ministro da Cidadania.

Nesta quinta-feira (28), a Caixa libera uma nova remessa de pagamentos do Auxílio Emergencial no padrão residual. Cerca de 196 mil brasileiros que contestaram a suspensão do programa, foram autorizados a estarem recebendo parcelas restantes do benefício. O cronograma de saques e transferências do formato padrão foi concluído na última quarta (27).

Publicidade