in

Auxílio Emergencial: Guedes terá reunião decisiva para discutir volta do benefício; detalhes são revelados

Benefício tem prorrogação ainda sendo discutida nos bastidores da esfera política em solo nacional.

Agência Brasil - Caixa

A extensão do Auxílio Emergencial segue um dos assuntos mais discutidos no momento. De acordo com informações da Revista Veja, os ministros Paulo Guedes, da Economia, e Onyx Lorenzoni, da Cidadania, terão uma reunião marcada para a tarde desta quarta-feira (27).

Publicidade

Embora o conteúdo da pauta seja sigilosa, o veículo crava como certa a discussão de uma possível volta do programa em 2021. Ainda segundo a Veja, os estudos acerca de uma prorrogação do Auxílio já estão prontos desde o ano passado.

Nesta terça-feira (26), Guedes destacou que para uma retomada dos pagamentos do benefício, seria necessária uma série de corte de gastos. O responsável pela pauta disse acreditar em um contorno de crise econômica com uma vacinação em massa da população contra a Covid-19. 

Publicidade

Liberação de saques 

Enquanto a indefinição sobre uma retomada dos pagamentos segue, a Caixa Econômica Federal volta com a liberação de saques e transferências das últimas cotas do programa nesta quarta-feira (27). Ao longo do dia, 3,3 milhões de brasileiros nascidos em dezembro serão contemplados.

Publicidade

Estes poderão sacar o montante de até duas cotas do programa em espécie ou movimentar o valor para contas de outros bancos. Vale lembrar que os R$ 2,3 bilhões referentes às parcelas deste grupo já havia sido depositada em poupança digital no mês passado, podendo ser utilizado para o pagamento de contas e realização de compras por intermédio do aplicativo Caixa Tem. 

Publicidade

Com a liberação feita no dia de hoje, encerra-se assim o cronograma montado pela Caixa para este fim. Ao todo foram dez datas disponibilizadas pelo banco neste mês de janeiro, contemplando beneficiários nascidos entre março e dezembro – grupo que restava para a liberação destas operações. 

Auxílio Residual

Na última terça-feira (26), o governo federal por meio do Ministério da Cidadania publicou no Diário Oficial da União (DOU), a liberação de mais pagamentos para 196 mil brasileiros que haviam contestado a suspensão do benefício.

Estes já poderão fazer o saque em espécie ou realizar operações utilizando o aplicativo Caixa Tem. Os beneficiários poderão efetuar o recebimento de todas as parcelas pendentes de uma vez só. Ao todo, serão gastos cerca de R$ 248 milhões. 

Publicidade
Publicidade