in

Covid-19: caminhoneiros e motoristas entram para o grupo prioritário e serão vacinados antes

O governo federal, mesmo minimizando ao máximo a chance de uma nova greve dos caminhoneiros, cedeu várias reivindicações da categoria.

Arthur Motta/Folha de Pernambuco

O governo federal tem minimizado a possibilidade de uma nova greve dos caminhoneiros em fevereiro, contudo, mesmo assim decidiu ceder diversos itens que estavam presentes na pauta de reivindicações dos profissionais. Em meio a essas promessas está a inclusão destes profissionais no grupo prioritário da campanha de imunização contra a Covid-19.

Publicidade

Os trabalhadores do transporte coletivo e transportadores rodoviários de carga, que foram excluídos do primeiro plano de vacinação apresentado no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo Ministério da Saúde, acabaram sendo incluídos no segundo plano, que foi formalizado no dia 16 de dezembro.

Um novo informe técnico foi divulgado nesta semana, onde ficou especificado que motoristas e cobradores integram o grupo de profissionais do transporte rodoviário, isso incluindo os trabalhadores que percorrem longos percursos.

Publicidade

Além dos profissionais do transporte, a pasta acrescentou ainda trabalhadores portuários, incluído até mesmo os que atuam na área administrativa, funcionários de empresas metroferroviárias de cargas e passageiros, funcionários de companhias aéreas do Brasil e funcionários de empresas nacionais de navegação.

Publicidade

De acordo com informações apuradas pelo jornal Folha, desde dezembro do ano passado o setor tem realizado negociações intensas com o Ministério da Saúde. Além disso, ainda segundo o jornal, o Ministério da Infraestrutura também tem ajudado com as tentativas de um acordo com o setor.

Publicidade

Segundo informações da Confederação Nacional do Transporte (CNT), é esperado a vacinação de ao menos 2 milhões de pessoas do setor, que agora integram a fase quatro dos grupos prioritários de vacinação. Contudo, agora esses trabalhadores ainda aguardam a confirmação e também o cronograma das imunizações.

Publicidade
Publicidade