in

Ex-presidente Lula diz que testou positivo para Covid-19 e quadro de saúde é revelado

Ex-presidente estava em solo cubano desde o final do ano passado e retornou ao Brasil nesta quarta (20).

G1

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou na noite da última quinta-feira (21), que foi diagnosticado com a Covid-19 em solo cubano. O petista informou através de sua assessoria de comunicação que cumpriu toda a quarentena no país, e revelou que não precisou ser internado. Recuperado da doença, o ex-chefe do Executivo está de volta ao Brasil. 

Publicidade

Em Cuba desde o dia 21 de dezembro, Lula começou a apresentar sintomas ligados à Covid-19. Após a realização de uma tomografia, foi constatada lesões no pulmão. De acordo com o comunicado oficial, tratavam de “broncopneumonia” associada ao coronavírus. 

A comitiva do ex-presidente na viagem à Cuba contou com um total de nove pessoas, e apenas uma delas não apresentou resultado positivo para a Covid-19. O único internado do grupo foi o escritor Fernando Morais, que teve complicações pulmonares. 

Publicidade

Na nota emitida nas redes sociais, Lula disse que resolveu anunciar o diagnóstico da doença apenas no retorno ao Brasil, tendo como objetivo preservar os familiares e os demais infectados. O ex-presidente desembarcou em solo nacional na última quarta-feira (20). 

Publicidade

O comunicado

“Eu e toda minha equipe somos agradecidos à dedicação dos profissionais de saúde e do sistema de saúde pública cubano que estiveram conosco no cuidado diário. Agradeço ao governo de Cuba e a todos que estiveram conosco, de coração. Jamais esqueceremos a solidariedade cubana e o compromisso com a ciência de seus profissionais”, disse o ex-presidente. 

Publicidade

Ainda na nota, o ex-presidente fez questão de destacar todo o trabalho dos profissionais de saúde do Brasil, e ainda alfinetou o atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (sem partido), chamando-o de irresponsável.

De acordo com os últimos dados emitidos sobre a Covid-19, o Brasil computa mais de 212 mil óbitos em decorrência da doença. O número de infectados se aproxima da casa dos 9 milhões – sendo que 7,6 milhões já se recuperaram. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade