in

Jovem de 23 anos morre vítima da Covid e o que acontece com o corpo dela causa impacto: ‘Foi um choque grande’

Pandemia já vitimou mais de 210 mil pessoas em solo nacional e índice segue elevado.

G1

A pandemia do coronavírus tem registrado números preocupantes nas últimas semanas em solo brasileiro. Nos últimos meses, milhares de famílias foram devastadas pelo vírus, e muitas histórias contadas comovem, nem sempre terminando com um final feliz de vitória contra a doença. 

Publicidade

Em São José do Rio Preto, a jovem Lauane Cristina Ferreira de Morais, de 23 anos, foi mais uma vítima fatal da Covid-19. O óbito repentino da jovem pegou todos os familiares de surpresa e deixou um sentimento desolador.

Em entrevista exclusiva ao G1, a mãe dela, Solange Cristina Ferreira, de 41 anos, desabafou sobre a perda, e causou impacto ao revelar como a doença deixou a filha. 

Publicidade

“A doença foi paralisando o corpo todo dela. Os médicos me diziam que o pulmão dela estava esfarelando e ficando como uma bucha de lavar louças. Foi um choque muito grande quando recebi a notícia da morte da minha filha. Ela não tinha nenhuma comorbidade. Era totalmente saudável”, desabafa.

Publicidade

A infecção

De acordo com Solange, a filha morou cerca de um ano e três meses em Londres. No dia 3 de junho, ela retornou ao Brasil. Dez dias após chegar no interior paulista, a jovem começou a apresentar sintomas ligados à Covid-19 e procurou um médico.

Publicidade

Em um primeiro instante, após bateria de exames, o médico que atendeu Lauane suspeitou de um quadro de dengue. Outro médico, no entanto, afirmou que ela poderia estar com Covid-19, e o teste foi marcado para outro dia.

Na sequência, o estado de saúde de Lauane piorou na volta para casa, e os sintomas mais graves se intensificaram

Encaminhada prontamente para uma unidade hospitalar, a jovem de 23 anos foi entubada. O teste de Covid-19 na jovem só foi realizado quando ela já se encontrava na UTI.

Depois de 48 dias lutando pela vida, a jovem Lauane não resistiu e morreu no dia 23 de agosto. 

Bastante abalada com a perda da filha mesmo após vários meses do seu falecimento, Solange disse que a vida nunca mais foi a mesma. Chora diariamente e tem quadro de pressão alta. 

Publicidade
Publicidade