in

Médico morre horas antes de ser vacinado contra Covid-19 e filha diz: ‘Partiu para os braços do Criador’

O Brasil iniciou a imunização para os grupos prioritários nesta semana.

UOL | Divulgação

Em meio à pandemia causada pela Covid-19, o Brasil comemorou nesta semana a aprovação de duas vacinas emergenciais contra a doença. De acordo com o site UOL, a população começará a ser vacinada por grupos prioritários. Inicialmente, profissionais de saúde receberão as primeiras doses do imunizante.

Publicidade

Um médico de 95 anos que foi escolhido para ser a primeira pessoa vacinada na cidade de Mutuípe, na Bahia, veio à óbito horas antes de ser imunizado. Divaldo Brandão prestou serviços ao município por longos anos, e, segundo a família, faleceu entanto dormia na madrugada da última quarta-feira (20).

Até o momento, a causa do óbito não foi informada pela família. Em entrevista, Silvia Brandão, filha do médico, afirmou que foi procurada pela prefeitura da cidade sendo questionada se a família autorizaria que Divaldo tomasse a vacina. Silvia afirmou que se sentiu lisonjeada pela homenagem ao pai.

Publicidade

Meu velho partiu para os braços do Criador. Vai em direção à Luz porque é o lugar onde ele merece estar”, disse a filha do médico, que ainda contou que o pai sempre foi um profissional dedicado, realizando partos difíceis e viajando em condições precárias para atender à população do interior.

Publicidade

Através de comunicado, a Prefeitura de Mutuípe também lamentou a morte de Divaldo e classificou o médico como um exemplo de liderança que atuou na cidade salvando muitas vidas. A nota ainda prestou condolências à família do médico. O município de Mutuípe já conta conta com dez mortes em razão da Covid-19.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade