in

Falta de oxigênio provoca morte de 7 pessoas da mesma família no PA e caso comove: ‘Meu Deus, que tristeza’

Município fica vizinho do Amazonas e se encontra com fronteiras fechadas para evitar a disseminação do vírus.

G1

O cenário de caos por conta da falta de oxigênio já ultrapassou as fronteiras do estado do Amazonas, fortemente impactado pelo problema na última semana. Em um curto intervalo, o município de Faro, situado no Pará, e fronteiriço com o Amazonas, registrou a morte de sete pessoas de uma mesma família, todos morreram à espera do insumo e com suspeita de infecção pela Covid-19.

Publicidade

Residentes em Nova Maracanã, zona rural do município paraense, três mulheres e quatro homens não resistiram por muito tempo após apresentarem problemas respiratórios entre a segunda (18) e terça-feira (19). Eles foram encaminhados para a Unidade Básica de Saúde (UBS) da comunidade onde residiam, mas o local não tinha cilindro de oxigênio para o atendimento dos pacientes. 

Os dois últimos óbitos foram registrados na tarde de ontem, pouco tempo depois da chegada de seis cilindros de oxigênio no distrito. As mortes das vítimas da mesma família foram confirmadas pelo secretário municipal de Meio Ambiente de Faro, Arthur Brasil.

Publicidade

Repercussão

Nas redes sociais, internautas se mostraram chocados com a tragédia familiar e o cenário de calamidade vivido no norte do país por conta da falta de oxigênio. 

Publicidade

“É uma devastação, que coisa mais triste”, disse um internauta. 

Publicidade

“Que tristeza, meus sentimentos a família!! Deus conforte os corações dos familiares”, desabafou outro. 

Números

Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, o município de Faro computa 161 casos confirmados ativos e 100 sob investigação. O balanço ainda aponta que há 41 pacientes internados e 120 pessoas em isolamento domiciliar. O sistema de saúde da cidade entrou em colapso na última segunda-feira (18), após falta de oxigênio. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade