in

Não é só no AM: município do Pará entra em colapso por falta de oxigênio e seis morrem asfixiados

Pará também vive uma situação delicada e falta de oxigênio vem acarretando em mortes.

El País

Ao menos seis pessoas morreram asfixiados nas últimas 24 horas no município de Faro, situado no Pará, por conta da falta de oxigênio. A informação foi confirmada pela prefeitura da cidade.

Publicidade

Vivenciando um cenário tão dramático como o que assola a cidade de Manaus, o município do interior paraense está em colapso com seu sistema de saúde. Além da falta de oxigênio, há ausência de leitos e medicamentos para tratar pacientes infectados com a Covid-19. 

Divisa com o estado do Amazonas, o município está em alerta. A situação mais delicada se dá na comunidade de Nova Maracanã, onde 34 pacientes estão internados. As cidades circunvizinhas de Terra Santa, no Pará, e Nhamundá, no Amazonas, também passam por situação complicada. 

Publicidade

Compra emergencial

Na manhã desta terça-feira (19), o prefeito de Santarém, Paulo Carvalho, conseguiu comprar oxigênio para o município. A exemplo de Faro, Santarém também compra insumos em Manaus. “Ambas as cidades estão em crise. A demanda é maior que a quantidade, porque a produção está comprometida”, diz Carvalho, fazendo referência à White Martins, grande fornecedora de oxigênio na região.

Publicidade

Diante do cenário de ascendência da doença, a prefeitura de Faro aumentou o número de leitos, que saiu de seis para 30. Para tentar controlar a disseminação do vírus, o governo do Pará decidiu, na última semana, proibir a circulação de embarcações oriundas do Amazonas para o seu território, fechando assim as fronteiras. 

Publicidade

Protagonizando um cenário de caos na saúde, o estado do Amazonas já transferiu dezenas de pacientes infectados com a Covid-19 para outros estados, para que estes tenham um melhor suporte e desafogue a situação principalmente da capital. 

Publicidade
Publicidade