in

Médicos fazem alerta sobre surgimento de ‘nova’ Covid-19 no AM: ‘mais rápida, grave e letal entre jovens’

Estado nortista sofreu com falta de oxigênio na última semana e diversos pacientes morreram.

UOL

A pandemia do coronavírus tem assolado o estado do Amazonas de forma arrebatadora nos últimos dias, proporcionando um cenário de caos total no sistema de saúde, que se mostra cada vez mais carregado.

Publicidade

A proporção do aumento de casos e gravidade da evolução de quadros positivos em pacientes com Covid-19 chama a atenção nas unidades hospitalares de Manaus. Atuando na linha de frente no combate à doença, os profissionais de saúde estão percebendo a formação de infecções mais grave e em um intervalo bem mais curto do que foi evidenciado na primeira onda do coronavírus na região. 

Nesta terça-feira (19), o portal UOL publicou a reportagem: “Mais rápida, grave e letal entre jovens: médicos relatam “nova” Covid no AM” trazendo relatos de médicos que confirmaram que a nova fase da Covid-19 apresenta maior índice de transmissão em virtude da mutação do vírus.

Publicidade

Além disso, os estudos dão conta que pessoas mais jovens estão morrendo. De acordo com os dados compilados nos últimos 30 dias, quatro em cada dez vítimas fatais no estado tinham menos de 60 anos. 

Publicidade

“Algo de muito diferente está ocorrendo em Manaus. Não sei informar se é uma cepa nova ou se é algo diferente. Mas quem está na linha de frente está vendo um aumento da gravidade dos casos”, disse o infectologista e pesquisador Noaldo Lucena, em entrevista ao UOL.

Publicidade

Ainda segundo ele, os sintomas têm aparecido ao mesmo tempo, quando anteriormente era notado um de cada vez. 

Números da pandemia 

Com números em alta, o estado do Amazonas computa mais de 230 mil casos de infectados pelo coronavírus. O número de óbitos ultrapassa a casa dos 6 mil, sendo que mais de 90% das mortes foram registrados na capital Manaus. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade