in

Filho de criação lamenta a morte do pai após ser empurrado pela namorada: ‘Sempre cuidou de mim’

Mulher foi indiciada por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

G1

Um homem morreu após ser empurrado pela namorada durante uma discussão, no domingo (17), em Praia Grande, no litoral de São Paulo. A vítima foi identificada como Marcos Ramos, de 39 anos. Nesta segunda-feira (18), o filho de criação da vítima, Richard Henrique Marques Lopes, de 19 anos, relatou que Marcos seria pai de gêmeos e estava animado com a chegada dos primeiros filhos biológicos.

Publicidade

A namorada da vítimam, de 31 anos, foi presa em flagrante pela polícia. Em depoimento, a mulher alegou que empurrou Marcos para se defender das agressões dele. Marcos trabalhava em uma empresa na região e nas suas horas vagas era professor voluntário de capoeira.

Henrique relatou que Marcos começou a se relacionar com sua mãe quando ele tinha apenas dois anos, e mesmo após o fim do relacionamento, sempre tiveram um vínculo de pai e filho.

Publicidade

“Cuidou de mim, educou, foi meu pai de verdade”, disse Henrique. 

Publicidade

Marcos perdeu a vida no bairro Solemar durante uma discussão com a sua atual namorada. Segundo a acusada, a vítima, que estava na praia tinha acabado de chegar em casa e ambos começam a discutir por causa de uma chave. De acordo com a mulher, Marcos teria dado um soco nela por ela não ter encontrado o objeto.

Publicidade

Diante dos atos, ela teria dado um empurrão em Marcos, que caiu, bateu com a cabeça no chão e acabou morrendo. O socorro foi acionado, porém, quando os socorristas chegaram ao local, não puderam fazer mais nada; Marcos já estava sem os seus sinais vitais.

Henrique relatou que a vítima estava com a atual namorado há pouco mais de um ano. Ela estava grávida de gêmeos e esses seriam seus primeiros filhos biológicos.  Nas redes sociais amigos e familiares do professor e capoeira lamentam sua morte. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Francisco Nunes

Barbeiro profissional.