in

Vacinas contra a Covid-19: uso emergencial pode ser cancelado, diz Anvisa

Diretora da Anvisa explicou motivos que levariam ao cancelamento do uso emergencial da vacina.

Instituto Butantan

O Brasil está comemorando a aprovação do uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19. A decisão foi tomada pela diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em reunião técnica da entidade realizada neste domingo (17). O momento histórico foi transmitido ao vivo pela TV Brasil, CNN Brasil e GloboNews.

Publicidade

As vacinas de Oxford/AstraZeneca, em parceria com a Fiocruz, e CoronaVac/Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, foram aprovadas para uso emergencial e a decisão da Anvisa vem sendo um dos assuntos mais comentados nas redes sociais desde ontem.

A primeira pessoa a ser vacinada foi uma enfermeira que trabalha na unidade de terapia intensiva (UTI) do hospital Emílio Ribas, em São Paulo. Mônica Calazans, de 54 anos, é moradora de Itaquera, bairro do extremo leste da capital paulista. A imagem dela se vacinando rodou o mundo.

Publicidade

Uso emergencial das vacinas pode ser cancelado

Apesar de toda euforia em volta da aprovação do uso emergencial das vacinas contra a Covid-19, a diretora Anvisa, Meiruze Freitas, afirmou que a aprovação pode ser cancelada a qualquer momento. A profissional explicou os motivos que poderiam levar a essa decisão.

Publicidade

“A autorização de uso emergencial pode ser cancelada a qualquer momento, se for detectado que os riscos são maiores do que os benefícios. A vacina aprovada hoje é vacina em desenvolvimento clínico”, disse Meiruze. O Brasil registra mais de 200 mil mortes em decorrência da Covid-19. O país é o segundo em número de mortes no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!